Chegaram a Portugal três novos cursos online. E vêm de uma escola espanhola

Uma das melhores escolas de negócios online de Espanha decidiu alargar o seu universo a Portugal e ao Brasil. Criou três novos programas nas áreas do marketing e das startups, lecionados em português.

Portugal continua a cativar interesse das várias partes do mundo e desta vez foi do país vizinho. A espanhola IEBS Business School decidiu alargar o seu universo ao mercado da língua portuguesa, com aulas dadas em línguas alternativas ao espanhol e ao inglês. São três novos programas, nas áreas do marketing e das startup.

A IEBS Business School foge bastante à regra e é uma escola unicamente online, ou seja, todas as aulas são dadas através do computador. Atualmente reconhecida como a Escola de Negócios da nova geração mais inovadora, decidiu alargar o seu leque de ensino a alunos de outras nacionalidades e, para isso, criou três novos programas destinados a alunos portugueses.

A apostar maioritariamente no mercado ibero-americano, a Escola de Negócios decidiu quebrar barreiras e apostar em Portugal e no Brasil. De entre todos os cursos que a escola tem, foram selecionados os três mais exigentes para serem adaptados para português e português do Brasil: MBA em Marketing e Digital Business, Pós-Graduação em Marketing Digital e Mídias Sociais e Pós-Graduação em Lean StartUp. Um dos aspetos positivos é que todos os cursos são certificados pela Universidade Rey Juan Carlos, oferecendo aos alunos a hipótese de obter um duplo diploma.

Oscar Fuente, diretor da IEBS, diz que “este é um passo transcendental para a IEBS porque, ao abrir a nossa metodologia inovadora para outros idiomas, estamos a dar o primeiro passo para acelerar a nossa missão como instituição educacional, que nada mais é do que oferecer uma alternativa real de qualidade ao aluno e a um preço acessível para todos“.

Os cursos são lecionados por especialistas da área – espanhóis, portugueses e brasileiros, de maneira a unir o melhor dos três mercados, têm um número limitado de alunos (25) e têm uma duração entre 400 a 900 horas. As pós-graduações têm um custo de 2.850 euros e o MBA de 5.250 euros, mas a escola tem três bolsas disponíveis às quais os alunos se podem candidatar. Iniciam a 23 de novembro deste ano e a Pós-Graduação em Lean Startup apenas em 2018. A escola já tem um website criado em português.

A IEBS Business School foi criada em 2009 e oferece aos alunos a hipótese de tirar um curso sem precisarem de frequentar a escola. Está classificada no ranking das escolas de negócios compilados pela CSIC como a 1ª escola exclusivamente online e a 9º melhor escola de negócios de Espanha.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Chegaram a Portugal três novos cursos online. E vêm de uma escola espanhola

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião