Incêndios: relatos, desabafos e críticas nas redes sociais

  • Rita Frade
  • 16 Outubro 2017

Centenas de incêndios estão a lavrar no país, destruindo florestas, casas e vidas. Nas redes sociais multiplicam-se os relatos de situações dramáticas e muitas críticas à atuação do Governo.

Os incêndios continuam a não dar tréguas aos bombeiros e às populações, provocando a morte, de pelo menos, 31 pessoas. Siga o nosso Live Blog com todas as atualizações ao minuto.

Há uma linha de apoio gratuita e disponível todo o dia para “garantir a resposta imediata a situações que necessitem de atuação emergente e urgente”, de acordo com a Segurança Social.

O primeiro-ministro, António Costa, esteve ontem à noite na Proteção Civil a acompanhar o combate aos incêndios.

Os deputados do PSD já começaram a manifestar a sua opinião nas redes sociais:

O PNR – Partido Nacional Renovador aproveita os últimos acontecimentos para apresentar uma proposta que inclui medidas como o ” reforço da vigilância de matas recorrendo a programas de voluntariado e de juventude”.

Várias figuras públicas lamentam também o que se está a passar no país e questionam as decisões tomadas pelo governo: o Nilton, por exemplo, diz que “as instituições que nos deviam defender, como o Governo, a Proteção Civil, parecem baratas tontas que nunca viram um fogo e foram apanhadas desprevenidas pela primeira vez.”

Assunção Cristas, líder do CDS-PP, deixou também uma mensagem de apoio aos familiares das vítimas dos incêndios, na sua página de Facebook.

“Incêndio em Arouca em fase de rescaldo”, de acordo com um post feito na página de Facebook do Município de Arouca:

No Twitter, vários utilizadores criticam a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, pedindo que se demita:

Também alguns clubes de futebol manifestam o seu “apoio e solidariedade para com as famílias afetadas pelo grande flagelo dos incêndios”. É o caso do Braga:

Nas Astúrias, os incêndios estão também a deixar um rasto de destruição:

Madonna já reagiu aos incêndios em Portugal e Espanha, mostrando-se solidária com os dois povos:

Christos Stylianides, Comissário para a Ajuda Humanitária e Gestão de Crises, deixou igualmente uma mensagem de apoio a Portugal e Espanha, referindo que o “Centro de Coordenação de Resposta de Emergência da UE está a acompanhar de perto” a situação:

O Presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani, deixou uma mensagem na sua conta de Twitter a pedir que a União Europeia “mobilize todos os recursos disponíveis para ajudar os cidadãos”:

Os céus de Londres são agora cor de laranja, ao que parece resultado dos incêndios em Portugal e Espanha:

Margaritis Schinas, porta-voz da Comissão Europeia, expressa, em nome de todos, o seu pesar a todos os que foram afetados pelos incêndios em Portugal e Espanha:

De Espanha chegam agradecimentos aos nossos bombeiros, pela ajuda que têm dado na luta contra aos incêndios:

António Costa está de novo na Proteção Civil, a acompanhar “a difícil situação do combate aos incêndios em todo o País”:

O PSD expressa as suas condolências “aos familiares e amigos de todas as vítimas dos incêndios”, na sua página de Facebook:

PSD, condolências, incêndios

A NASA captou imagens impressionantes dos incêndios ativos em Portugal, Galiza e Astúrias:

Nunca é demais relembrar os problemas que os incêndios podem provocar na saúde das populações. A Direção-Geral da Saúde deixa alguns avisos. Vale a pena ler:

A Guarda Nacional Republicana (GNR) apresenta também o seu “voto de pesar pelas vítimas dos incêndios”, na página de Facebook:

No Twitter continuam a surgir imagens que demonstram a destruição provocada pelos incêndios, neste caso no Parque Natural da Serra da Estrela:

Carlos Abreu Amorim‏, vice-presidente do grupo parlamentar do PSD, tem tecido ao longo do dia críticas ao primeiro-ministro, António Costa:

O dia vai longo e, infelizmente, contabilizam-se já 36 vítimas mortais. Segundo Catarina Martins, coordenadora do BE, é preciso alterar “o próprio paradigma com que temos combatido os incêndios”:

Eduardo Madeira, comediante português, deixa uma mensagem no Facebook, a pedir que… “não se esqueçam”:

Depois de dois dias intensos, os incêndios começam a dar algumas tréguas. É tempo de agradecer às populações e aos bombeiros “pelo trabalho desenvolvido”. Foi o que fez Eduardo Vítor Rodrigues, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia:

A coordenadora do BE, Catarina Martins, volta a deixar uma mensagem nas redes sociais: “O país acordou sem fogos. Não sabemos por quanto tempo. E não sem dor ou sem responsabilidade.”

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Incêndios: relatos, desabafos e críticas nas redes sociais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião