Polícia faz buscas no Benfica no caso dos e-mails

  • ECO
  • 19 Outubro 2017

A Polícia Judiciária está esta quinta-feira nas instalações do clube encarnado no âmbito do caso dos e-mails. Casas de Luís Filipe Vieira e de Pedro Guerra também são alvo da operação.

A Polícia Judiciária encontra-se esta quinta-feira a realizar buscas no Benfica no âmbito da investigação do caso dos e-mails que têm sido revelados pelo Porto Canal, do FC Porto, segundo avança a revista Sábado (acesso gratuito). O ECO também confirmou a notícia.

Além das diligências no clube encarnado, as autoridades judiciais também estão a realizar buscas nas casas do presidente dos encarnados, Luís Filipe Vieira, e do antigo funcionário do Benfica e comentador televisivo Pedro Guerra.

De acordo com a Sábado, há um alegado esquema de corrupção que a PJ está a investigar na sequência dos e-mails que recebeu da parte do FC Porto, que tem vindo a divulgar vária correspondência eletrónica nos últimos meses no canal do clube, o Porto Canal.

Desta correspondência constam mensagens trocadas entre o assessor jurídico do clube, Paulo Gonçalves, e Luís Filipe Vieira, referentes à oferta de bilhetes para jogos do Benfica, no Estádio da Luz, e ainda para a final da Liga Europa, em Turim, na época de 2013/14.

Os bilhetes terão sido entregues a elementos do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol que tinham “de alguma maneira ajudado a alcançar este objetivo [Liga Europa] ou ajudado o Benfica no passado”, segundo disse Paulo Gonçalves a Vieira nos e-mails, revela a revista, indicando que Andreia Couto, na altura diretora executiva da Liga, Nuno Cabral, ex-delegado da Liga, e Emídio Fidalgo, ex-responsável pela nomeação de delegados, são alguns dos “convidados”.

Investigação ao caso dos e-mails “peca por tardia”

Em reação, o Benfica considerou que as diligências efetuadas esta manhã pelo Ministério Público no Estádio da Luz, no âmbito das acusações de influência no futebol através de e-mails feitas pelo FC Porto, pecam por tardias.

Em comunicado, a SAD encarnada confirma as investigações no Estádio da Luz, em Lisboa, acrescentando que as mesmas ocorreram meia hora depois de noticiadas pela comunicação social.

“Estas operações, que pecam por tardias, são encaradas com a maior normalidade pela Sport Lisboa e Benfica SAD, que desde o primeiro momento requereu e disponibilizou-se a fornecer toda a informação necessária a um cabal esclarecimento de toda esta situação, reiterando a sua total colaboração ativa nos trabalhos que estão em curso para o apuramento da verdade”, refere o clube.

“A Sport Lisboa e Benfica SAD reforça o seu apelo a uma rápida e urgente investigação para defesa do seu bom-nome, responsabilização de quem sistematicamente tem cometido diversos crimes e no sentido da normalização institucional do futebol português. Aliás, a Sport Lisboa e Benfica SAD aguarda que sejam investigados os autores materiais da violação do seu sistema informático, o que, apesar de reiteradamente solicitado, ainda não foi executado”, conclui o clube.

(Notícia atualizada às 13h21 com reação do Benfica)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Polícia faz buscas no Benfica no caso dos e-mails

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião