Indústria papeleira revê-se no relatório independente aos incêndios de Pedrógão Grande

  • Lusa
  • 25 Outubro 2017

Associação da Indústria Papeleira reconhece que o relatório da Comissão Técnica Independente aos incêndios "dá um importante contributo para a reforma profunda que é necessária realizar em Portugal".

A Celpa – Associação da Indústria Papeleira informou esta terça-feira que se revê na “generalidade do diagnóstico” e na “grande maioria das recomendações” do relatório da Comissão Técnica Independente sobre os incêndios de Pedrógão Grande.

Numa posição que será divulgada na imprensa na quinta-feira, a que a Lusa teve acesso, a associação destacou a “qualidade técnica e o rigor” do relatório da CTI sobre os incêndios de junho, um documento que pode receber “algumas melhorias de caráter técnico” e uma “melhor ponderação de algumas das suas recomendações”.

“A Celpa revê-se na generalidade do diagnóstico apresentado e, mais importante, na grande maioria das recomendações apresentadas, considerando que o relatório da CTI dá um importante contributo para a reforma profunda que é necessária realizar em Portugal na prevenção e combate a incêndios rurais”, lê-se.

As conclusões do relatório vão ao encontro de posições já expressas pela associação como a falta de ordenamento do território, que o “problema dos incêndios não é um problema de espécie” e que a “prevenção e combate aos fogos florestais devem estar integrados numa estrutura única”.

Outra coincidência de posições é o de integrar conhecimento da gestão da floresta e da prevenção e combate aos fogos florestais.

O incêndio de Pedrogão Grande deflagrou em 17 de junho e provocou, segundo dados oficiais, 64 mortos, mas este relatório eleva o número para 65, contabilizando como vítima mortal uma mulher que foi atropelada quando fugia do fogo.

Este fogo alastrou para os concelhos vizinhos e foi extinto uma semana depois.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Indústria papeleira revê-se no relatório independente aos incêndios de Pedrógão Grande

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião