Empresário macaense investe 15 milhões no grupo do Diário de Notícias

  • Ana Batalha Oliveira
  • 6 Novembro 2017

O novo acionista, Kevin Ho, deterá 30% da Global Media, dona do Diário de Notícias, com a injeção deste montante. Mas há mais mudanças na estrutura acionista.

Kevin Ho, um empresário macaense, vai injetar 15 milhões de euros no grupo Global Media, detentor do Diário de Notícias. Com este investimento garante uma participação de 30% no capital da empresa. Vai também assumir o cargo de vice-chairman.

Antiga fachada do edifício do Diário de Notícias, jornal detido pelo grupo Global Media.

“O capital investido no grupo vai ser utilizado, fundamentalmente, em projetos destinados a reforçar a liderança do grupo no digital e à sua internacionalização, especialmente nas geografias onde se fala português e junto das nossas comunidades no estrangeiro”, revela a Global Media em comunicado.

Para além de Kevin Ho, há outro novo nome na nova estrutura acionista. José Pedro Soeiro, empresário e gestor com participação em várias empresas portuguesas, angolanas e britânicas, fica com os títulos de António Mosquito e de Luis Montez, totalizando também uma posição de 30%.

Entre os grandes acionistas continuam o empresário Joaquim Oliveira e os bancos Millennium BCP e Novo Banco, embora nenhum detenha o controlo do grupo. As participações são, respetivamente de 20% para o empresário e de 10% para cada um dos bancos. Ao lado de Kevin Ho, na administração, estará Daniel Proença de Carvalho, como chairman, e Philip Manuel Eusébio Yip, Rolando Oliveira, Jorge Carreira e José Pedro Soeiro.

Na mesa da administração executiva entra o jornalista Paulo Rego, por indicação do novo investidor. Vítor Ribeiro mantém a posição de CEO.

(Notícia em atualizada às 17h05 com mais informação)

 

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Empresário macaense investe 15 milhões no grupo do Diário de Notícias

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião