Snapchat afunda 10% após chineses adquirirem 12% da rede social

Trump celebra hoje um ano à frente da Casa Branca e o S&P 500 acumula ganhos de 20% desde que o republicano foi eleito. Mas o dia está a ser negativo em Wall Street.

As ações da Snapchat estão sob forte pressão vendedora, depois de a chinesa Tencent ter assumido uma posição de 12% naquela rede social de mensagens instantâneas. Wall Street cede com investidores apreensivos em relação ao desfecho do plano fiscal dos republicanos, no dia em que Trump cumpre um ano como Presidente norte-americano.

Os índices S&P 500 e Dow Jones perdem 0,16% e 0,15%, respetivamente. Também o tecnológico Nasdaq cai 0,12%. Em todos os casos, a correção ligeira surge numa altura em que negoceiam em máximos históricos.

Este movimento de descida está sobretudo a ser desencadeado pelos receios dos investidores em relação ao plano para cortar os impostos às empresas, reforma esta que foi apresentada na semana passada. Além de reduzir os impostos sobre as empresas, de 35% para 20%, a proposta republicana vai introduzir novas nuances na estrutura fiscal americana que deverão merecer a oposição de muitos grupos de interesse.

Snapchat sob pressão

Fonte: Bloomberg

“A minha preocupação é que o mercado já tenha incorporado totalmente esta reforma fiscal e a sua aprovação mas isto é um caminho difícil de prever”, referiu Scott Brown, economista chefe da Raymond James, à agência Reuters.

Um dos marcos do dia tem a ver com a eleição de Donald Trump há exatamente um ano. Desde o dia 8 de novembro de 2016, o índice de referência mundial S&P 500 acumula ganhos de 21%. Parte destes ganhos estão sustentados na promessa eleitoral de Trump de baixar os impostos às empresas. Mas o mercado começa agora a recear que os planos do Presidente fiquem na gaveta.

No plano empresarial, destaque para a Snap, dona da rede social Snapchat, que cai 9,66% para 13,67 dólares, no dia em que anunciou que a chinesa Tencent passou a controlar 12% da empresa e de ter reportado uma subida das receitas e do número de utilizadores aquém do esperado.

"A minha preocupação é que o mercado já tenha incorporado totalmente esta reforma fiscal e a sua aprovação mas isto é um caminho difícil de prever”, referiu ”

Scott Brown

Economista chefe da Raymond James

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Snapchat afunda 10% após chineses adquirirem 12% da rede social

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião