Insolvências descem 19% no terceiro trimestre de 2017

  • ECO
  • 13 Novembro 2017

As empresas de menores dimensões são as mais afetadas. As companhias insolventes representavam um total mais de 1,2 mil milhões de euros em volume de negócios.

No terceiro trimestre de 2017 foram registadas 2.260 insolvências, numa redução de 19% face ao período homólogo. Por outro lado, o país registou a criação de 33.047 novas empresas, um aumento de 8% face ao mesmo período no ano passado. Os números foram revelados esta segunda-feira pelo estudo COSEC Dinâmica Empresarial, da COSEC.

Segundo o documento, o total de empresas insolventes representavam um total mais de 1,2 mil milhões de euros em volume de negócios, mais de 12.900 postos de trabalho, registavam aproximadamente 392 milhões de euros de créditos a fornecedores.

Fonte: COSEC Dinâmica Empresarial

Lisboa, Porto e Braga são os distritos que apresentam as maiores fatias na distribuição geográfica das insolvências, com 537, 502 e 197 encerramentos respetivamente. Na constituição de novas empresas, os três distritos são também líderes, com a criação de 10.869, 5.707 e 2.385 novas entidades respetivamente.

O setor dos serviços continua a ser o mais afetado pelas insolvências, totalizando 534 no trimestre passado. Segue-se a construção, com 458 empresas a declarar insolvência, e o retalho, com 349.

Do total de empresas insolventes, 68% são microempresas, confirmando uma tendência que se tem vindo a registar desde 2009. O estudo aponta para as empresas de menor dimensão como aquelas que apresentam uma maior vulnerabilidade relativamente aos desafios de mercado. Tanto micro como pequenas empresas correspondem a 76% dos postos de emprego perdidos e a 59% dos créditos a fornecedores.

Comentários ({{ total }})

Insolvências descem 19% no terceiro trimestre de 2017

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião