Famílias portuguesas são as que menos gastam na habitação na União Europeia

  • ECO
  • 21 Novembro 2017

Portugal é dos países onde as famílias mais gastam na compra de carros novos, mas também em roupa e calçado.

As famílias portuguesas são as que menos gastam no setor da habitação entre os membros da União Europeia. Ainda assim, as despesas com a casa são as que ocupam a maior fatia dos orçamentos familiares em Portugal, cerca de 18,8%, segundo os dados provisórios relativos a 2016, avançados pelo Eurostat. A Dinamarca lidera a tabela, com tais gastos a ocupar 29,1%. No conjunto de países no bloco europeu, a habitação ocupa cerca de um quarto das despesas familiares, o que corresponde a um total de 2,4 biliões de euros.

A habitação é o setor que tem conquistado mais espaço junto dos agregados familiares por toda a União Europeia na última década, com uma subida de 1,8 pontos percentuais entre 2006 e 2016. Portugal, juntamente com Espanha, Finlândia e Irlanda encontra-se entre os países que registaram um maior aumento da percentagem de gastos nesta área. As famílias portuguesas foram as que sentiram uma maior subida do peso da habitação nos orçamentos familiares, com um crescimento de 4,5 pontos percentuais no mesmo intervalo de tempo.

O peso da habitação nas contas familiares da zona euro

Fonte: Eurostat

No cabaz de gastos familiares da União Europeia, a alimentação surge em segundo lugar, com uma quota de 11,1%. Segue-se a restauração (6,8%), as reparações e manutenção de veículos privados (6,3%), e mobília e manutenção e limpeza (5,5%).

Portugal é o país que mais gasta com vestuário e calçado, que ocupam 6,3% das contas das famílias. No topo da tabela fica a Estónia, que canaliza 6,8% dos orçamentos familiares para esse fim. As famílias portuguesas encontram-se em terceiro lugar nas que mais despendem na compra de novos veículos, com uma fatia de 4,8%.

Onde gastam as famílias portuguesas?

Fonte: Eurostat

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Famílias portuguesas são as que menos gastam na habitação na União Europeia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião