97% dos trabalhadores do Infarmed contra mudança para o Porto

  • ECO
  • 22 Novembro 2017

Decisão do Governo de transferir a sede do Infarmed de Lisboa para o Porto está a causar muita polémica. A maioria dos trabalhadores opõem-se à mudança.

A decisão do Governo de transferir a sede do Infarmed de Lisboa para o Porto está a causar polémica. A comissão de trabalhadores inquiriu os trabalhadores que esta quarta-feira estiveram reunidos em plenário e os resultados são avassaladores: 97% dos funcionários opõem-se à mudança, escreve o Expresso.

De resto, os trabalhadores garantem também que, caso a deslocação avance, não a tencionam acompanhar. O jornal avança ainda, que os resultados do inquérito foram entregues ao final da tarde ao Presidente da República e que o ministro da Saúde já terá também tido conhecimento dos mesmos.

A decisão de transferir a sede do Infarmed foi anunciada por Adalberto Campos Fernandes, na tarde de terça-feira, tendo apanhado de surpresa os cerca de 400 funcionários daquela instituição. Rui Moreira, presidente da Câmara do Porto, adiantou em conferência de imprensa que esta era uma boa notícia para o Porto e frisou que tinha sido informado pelo ministro da Saúde às 8h35 da manhã. Perante tanta polémica, Moreira escreveu já no Facebook que está a “adorar o ressabiamento de alguns”.

A deslocalização do Infarmed está prevista para janeiro de 2019, tendo o ministro informado que irá ser constituído um grupo de trabalho para avaliar como será feita a passagem. Adalberto Fernandes disse ainda que o objetivo é que dentro de 2/3 anos, 70% dos recursos do Infarmed estejam concentrados a norte. Do lado do Porto, o dossiê vai ser acompanhado pela vereador da economia, Ricardo Valente, que já tinha acompanhado a questão da Agência Europeia do Medicamento (EMA, sigla em inglês)

A decisão de transferir o Infarmed foi conhecida um dia depois de se ficar a saber que o Porto tinha perdido a sede da EMA para Amesterdão.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

97% dos trabalhadores do Infarmed contra mudança para o Porto

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião