Revolut vai facilitar compra de bitcoin em Portugal

Quer investir em bitcoin ou Ethereum? Agora, a Revolut, uma aplicação financeira que chegou a Portugal este ano, também suporta a compra e venda de criptomoedas.

A Revolut, a aplicação que promete “acabar com a festa dos grandes bancos”, possibilita a partir de agora a compra e venda de moedas virtuais como bitcoin, Litecoin ou Ethereum. Com a introdução do suporte às criptomoedas, a Revolut vem facilitar o investimento e as transações destes ativos que são cada vez mais populares e que têm acumulado cada vez mais valor. O serviço conta já com 15.000 utilizadores em Portugal.

“O processo de transação será instantâneo e tão simples como selecionar uma divisa e trocá-la por bitcoin, Litecoin ou Ethereum. A transação só demora 30 segundos, o que torna a Revolut na forma mais rápida e fácil de comprar e vender criptomoedas”, avança a empresa britânica em comunicado. A notícia surge numa altura em que a bitcoin renovou máximos históricos e se aproxima da fasquia dos 13.000 dólares.

A nova funcionalidade da aplicação permite comprar criptomoedas em 25 divisas diferentes, incluindo o euro e o dólar, sendo que a aplicação cobra uma comissão de 1,5% por cada transação, a não ser que seja feita na divisa suíça ou polaca. Caso um utilizador não tenha dinheiro físico na sua conta na Revolut, a aplicação é ainda capaz de converter em dinheiro qualquer criptomoeda que o utilizador eventualmente tenha.

A incursão da Revolut no mundo das moedas virtuais surge pouco tempo depois de o presidente executivo da empresa, Nikolay Storonsky, ter dito ao ECO que a empresa estava a trabalhar “intensamente para desenvolver” funcionalidades como as criptomoedas.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Revolut vai facilitar compra de bitcoin em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião