Santa Casa no Montepio? “É uma boa ideia, só tenho pena de não ter sido minha”

  • Margarida Peixoto
  • 9 Janeiro 2018

O primeiro-ministro defendeu que desde que a auditoria encomendada pela provedoria da Santa Casa aponte para a operação como um investimento rentável, a ideia é boa.

António Costa, minutos antes de arrancar o primeiro debate quinzenal do ano.Paula Nunes / ECO 9 janeiro, 2018

António Costa defende o investimento da Santa Casa no setor financeiro, desde que a auditoria que foi pedida indique que esta é uma operação vantajosa. Para o primeiro-ministro, “o Montepio não é um banco qualquer” e o reforço do sistema financeiro do terceiro setor é vantajoso.

“É uma boa ideia, só tenho pena de não ter sido minha”, disse o primeiro-ministro, António Costa, sobre o potencial investimento da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML), no Montepio, no primeiro debate quinzenal do ano. O chefe do Executivo explicou que a nova provedoria da Santa Casa está à espera dos resultados da auditoria encomendada ainda pela direção de Pedro Santana Lopes para tomar uma posição. Mas defendeu que a operação poderá ser “rentável” para a própria Santa Casa.

Em causa está a possibilidade de a SCML investir 200 milhões de euros para reforçar o capital do Montepio. Segundo o ministro do Trabalho, Vieira da Silva, a ideia de a Santa Casa investir num banco partiu de Santana Lopes, mas foi o Governo quem sugeriu o Montepio.

Em junho a Associação Mutualista Montepio, dona do banco, aumentou o capital em 250 milhões de euros, na sequência de uma orientação do Banco de Portugal. Contudo, tal como o ECO revelou, o administrador financeiro da Associação Mutualista votou contra a decisão, tendo mesmo apresentado uma declaração de voto onde se mostrou preocupado com o impacto da operação nas contas da Mutualista.

Comentários ({{ total }})

Santa Casa no Montepio? “É uma boa ideia, só tenho pena de não ter sido minha”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião