Governo reconhece papel importante de Fernando Pinto na TAP

  • Lusa
  • 11 Janeiro 2018

O Governo reagiu à saída de Fernando Pinto da presidência executiva da TAP, após 17 anos na empresa. Expressa "inequívoco reconhecimento" pelo trabalho do gestor.

O Ministério do Planeamento e das Infraestruturas manifestou esta quinta-feira “inequívoco reconhecimento” pelo trabalho de Fernando Pinto nos últimos 17 anos na transportadora aérea TAP, após o dirigente ter anunciado a saída e o seu sucessor, Antonoaldo Neves.

“No momento em que Fernando Pinto cessa funções como presidente da Comissão Executiva, o Governo manifesta o seu inequívoco reconhecimento pelo papel que desempenhou no equilíbrio e desenvolvimento da TAP na última década e meia”, indica a tutela em comunicado. Fernando Pinto anunciou esta quinta-feira que vai deixar a presidência executiva da TAP no final deste mês, numa carta dirigida aos funcionários da companhia aérea portuguesa e em que informa sobre o seu sucessor, Antonoaldo Neves.

Governo confirma recondução da atual administração por parte do Estado

O Ministério do Planeamento e das Infraestruturas informa que “vai propor a recondução”, através da participação da Parpública na empresa, do conselho de administração presidido por Miguel Fransquilho, e também composto por Ana Pinto Silva, António Menezes, Bernardo Trindade, Diogo Lacerda Machado e Esmeralda Dourado, durante a próxima assembleia-geral da TAP, marcada para 31 de janeiro. “Na mesma assembleia-geral, será eleita uma nova Comissão Executiva, a qual, de acordo com o Acordo Parassocial da empresa, será designada pelos acionistas privados após consulta ao Estado”, adianta o executivo.

Na carta aos trabalhadores, Fernando Pinto indica estar “absolutamente seguro de que, com a liderança de Antonoaldo, a TAP continuará neste incrível processo de crescimento”. “Assim, o meu sentimento hoje é de absoluta realização profissional e pessoal. De missão cumprida. A empresa está no bom caminho e sinto-me plenamente realizado”, refere a missiva.

Na carta iniciada com a expressão “caros colegas”, Fernando Pinto diz que é com “grande orgulho” que comunica a sua saída “em breve” da direção executiva da TAP, onde esteve 17 anos e permanecerá como assessor “nos próximos dois anos”. No texto de 15 parágrafos, o ainda responsável da TAP multiplica elogios aos trabalhadores da empresa, que é “três vezes maior” do que à sua chegada e que “cresceu muito também nestes dois anos de privatização”.

“O nosso caminho é crescer. E irei acompanhar esse crescimento de perto, uma vez que continuarei ligado à companhia nos próximos dois anos enquanto assessor da TAP. Não é assim, nem jamais será, um adeus”, lê-se ainda na carta.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Governo reconhece papel importante de Fernando Pinto na TAP

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião