Rio derrota Santana, mas é esmagado por Costa

  • ECO
  • 12 Janeiro 2018

Rui Rio parecer ser o vencedor claro das eleições diretas do PSD, que acontecem este sábado. No caso das legislativas, o portuense continua longe de António Costa.

O desfecho das eleições diretas do partido social-democrata parece claro. Rui Rio é o favorito a vencer a corrida marcada para este sábado, segundo uma sondagem feita pela Aximage para o Correio da Manhã e Jornal de Negócios. Apesar de conquistar o voto de confiança dos inquiridos no que diz respeito à presidência do PSD, o autarca do Porto não consegue reunir o apoio necessário para vencer António Costa, nas eleições legislativas.

Dos 600 entrevistados para a pesquisa, 69% consideram que Rui Rio será um melhor presidente para o partido, face aos 22,5% que escolhem Santana Lopes para o cargo. A folga diminui, no entanto, quando se consideram apenas os inquiridos que se dizem inclinados a votar laranja, em caso de legislativas: 60,4% dizem, neste caso, decidir-se pelo portuense, crescendo o apoio ao antigo presidente da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa para 37,1%.

A popularidade de Rui Rio não resiste, no entanto, perante o primeiro-ministro. No caso das eleições legislativas, entre o autarca e António Costa, os entrevistados dizem pretender escolher o último — que recolhe 55,7% das intenções votos — conseguindo o primeiro apenas o apoio de 33% dos inquiridos. Embora seja negativo para Rio, esse resultado revela uma ligeira recuperação do autarca e uma descida do atual chefe do Executivo face ao último mês do ano passado. Por outro lado, Santana reúne ainda menos suporte frente a António Costa do que Rui Rio, arrecadando apenas 19% das intenções de voto. Neste caso, 71% dos entrevistados avança que escolheria o socialista.

Quanto aos inquiridos que se dizem inclinados a votar no PSD, na corrida legislativa, 75,6% das intenções de voto vão para Rio, que vence a Costa (que consegue apoio apenas de 7,8% dos entrevistados). Neste cenário, o portuense ganha a Costa, mas Santana mantém-se derrotado: conquista o voto de confiança de 29,8% dos membros da amostra contra os 75,6% de Costa.

Esta sondagem foi realizada a 6 e 9 de janeiro, pelo que os entrevistados não puderem ponderar as suas escolhas com base nos debates mais recentes entre Rio e Santana na TVI e na TSF. À data, apenas um dos encontros tinha sido realizado (na RTP) e tinha sido o último o escolhido pelos analistas como vencedor.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Rio derrota Santana, mas é esmagado por Costa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião