FT diz que Eurogrupo de Centeno ainda não vai libertar próxima tranche à Grécia

  • ECO
  • 21 Janeiro 2018

O Financial Times antecipa que na reunião agendada para esta segunda-feira, o Eurogrupo, liderado por Mário Centeno, aplauda a Grécia, mas ainda não liberte o financiamento.

Haverá elogios, mas ainda não vai haver dinheiro. Este domingo, o Financial Times antecipa que a reunião de amanhã do Eurogrupo, a primeira liderada pelo ministro das Finanças português Mário Centeno, vai aplaudir os avanços das autoridades gregas no cumprimento das medidas do terceiro programa de ajustamento, mas ainda não vai libertar a próxima tranche de financiamento. Na verdade, os ministros vão argumentar que os progressos verificados pela missão encerram a avaliação anterior, diz o jornal (acesso condicionado).

Esta segunda-feira, Mário Centeno vai estrear-se na condução dos trabalhos do Eurogupo, o grupo dos ministros das Finanças da moeda única. Um dos pontos fundamentais na agenda será a terceira avaliação do programa grego, com destaque para o grau de implementação das ações prioritárias para o desbloqueamento de uma nova tranche de financiamento, na ordem dos 6,7 mil milhões de euros.

Na quinta-feira passada, a Reuters escrevia que os ministros do euro estavam próximos de tomar a decisão de libertar o financiamento, podendo mesmo o aval chegar já amanhã, ou pouco depois. Contudo, este domingo o FT antecipa um travão por parte do Eurogrupo, que poderá mesmo dizer que será preciso uma nova avaliação, no início de fevereiro, para verificar se todas as ações prévias foram mesmo completadas e libertar então o dinheiro.

O jornal lembra que o próprio Mário Centeno desvalorizou as consequências de um eventual atraso na libertação da tranche de financiamento: “Houve um grande avanço nas ações prévias planeadas”, disse Centeno na segunda-feira passada. “Continuamos muito otimistas quanto às perspetivas de a Grécia avançar,” somou.

Seja como for, está já previsto que esta tranche de financiamento seja libertada às partes. O dinheiro será utilizado pelas autoridades gregas para pagar dívida, pagar aos fornecedores e para criar uma almofada de liquidez que lhe permita sair do terceiro programa de ajustamento com maior segurança.

Aliás, nota o FT, as condições da saída serão o próximo tema quente nas mãos do Eurogrupo, a par do debate sobre o excessivo endividamento do país e as possibilidades de aliviar o peso que a Grécia carrega às costas. Um perdão de dívida parece estar fora de questão, mas há dúvidas sobre se o país tem condições para se financiar sozinho nos mercados a preços sustentáveis sem serem tomadas quaisquer medidas neste campo. Alguns responsáveis na esfera europeia defenderam que poderia ser mais prudente explorar a possibilidade de um programa cautelar, negociado com o Mecanismo Europeu de Estabilidade. Mas, para isso, é preciso que os próprios gregos o queiram.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

FT diz que Eurogrupo de Centeno ainda não vai libertar próxima tranche à Grécia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião