Indústria metalomecânica bate recorde de faturação em Famalicão

ROQ e AMOB são algumas das empresas responsáveis pela boa performance da indústria da metalomecânica em Famalicão. Exportações, volume de negócios e número de pessoas crescem no setor.

O presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha (ao centro), acompanhado do coordenador do Famalicão Made In, Augusto Lima (à direita).DR

O concelho de Famalicão é um “albergue” de boas e lucrativa indústrias. Os setores têxteis, automóvel, agroalimentar e metalomecânica têm um peso significativo da região. Depois de Famalicão ter anunciado que liderava as exportações do setor automóvel a norte do país, é agora a vez de o destaque ir para a metalomecânica.

Esta indústria, que é a líder das exportações nacionais, viu todos os indicadores, como o número de trabalhadores, volume de negócios e exportações crescerem, segundo dados revelados pelo INE no Anuário Estatístico Regional 2016.

Mas vamos aos números. O concelho tinha, em 2015, 283 empresas do setor metalomecânico, com 2.450 pessoas ao serviço (eram 2.364 em 2014), que no total eram responsáveis por um volume de negócios de 246 milhões de euros, um crescimento de 13% face ao ano anterior.

Em termos de exportações, o setor registou também um crescimento, tendo passado dos 139 milhões para os 151 milhões de euros, e o valor acrescentado bruto (VAB) era de 75 milhões, mais 9% face a 2014.

Entre as empresas que mais contribuíram para estes números estão a ROQ, principal fabricante mundial de máquinas de estamparia têxtil, e a AMOB, especialista na produção de máquinas customizadas para vários setores industriais.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Indústria metalomecânica bate recorde de faturação em Famalicão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião