Sonangol diz que não recebeu dividendos da Galp. Isabel dos Santos também não

  • ECO
  • 10 Fevereiro 2018

Há 438 milhões em dividendos pagos pela Galp à Esperaza que estão em paradeiro incerto. Sonangol (acionista da Esperaza) diz não os ter recebido. Isabel dos Santos diz o mesmo. Galp não diz nada.

Entre 2012 e 2016, a Galp pagou dividendos no valor de 438 milhões de euros à Esperaza, holding detida pela Sonangol e por Isabel dos Santos. A Sonangol diz não ter recebido este montante. Isabel dos Santos, empresária e filha do ex-presidente de Angola, também nega ter o dinheiro e garante que nunca recebeu dividendos da Galp. O Governo angolano, dono da Sonangol, assegura vai entrar numa “batalha” que “não vai deixar tranquilo o antigo Presidente” angolano. A petrolífera portuguesa não comenta o assunto.

A história é contada, este sábado, pelo Expresso (acesso pago). O semanário escreve que, entre 2006 (ano em que o empresário Américo Amorim se tornou acionista de referência da Galp) e 2016, a petrolífera portuguesa distribuiu 2,76 mil milhões de euros em dividendos. Destes, 973 milhões foram entregues à Amorim Energia, holding controlada em 55% pela família Amorim e em 45% pela Esperaza, que, por sua vez, é detida em 60% pela Sonangol e em 40% por Isabel dos Santos.

Entre 2012 e 2016, a Amorim Energia deteve 38,34% da Galp. Em 2016, voltou a reduzir a participação, para 33,34%, numa venda que lhe rendeu 484,6 milhões de euros. Nesse período, a Esperaza deveria ter recebido, indiretamente, 438 milhões de euros de dividendos relativos à Galp, pelo que a Sonangol, enquanto sua acionista, deveria ter direito a cerca de 260 milhões (o equivalente aos 60% da sua participação).

Contudo, a petrolífera estatal angolana diz não ter recebido esse dinheiro. Segundo o Expresso, Carlos Saturnino, atual presidente da Sonangol, veio a Portugal para falar com a Galp sobre este assunto. O semanário conta que, depois de Isabel dos Santos ter sido afastada da presidência da Sonangol, a equipa de Carlos Saturnino constatou não haver registos, nas suas contas, dos dividendos que deveria receber pela sua participação na Galp. Questionada pelo Expresso, a Galp não responde se a Sonangol já alguma vez se tinha queixado de não ter recebido dividendos.

O Governo angolano acusa o antigo executivo de ser responsável por este “apagão” nas contas. “Depois do que aconteceu no setor mineiro com a Sodiam, chegou agora a vez de a Sonangol envolver-se numa batalha para reaver os seus direitos. Uma situação que não vai deixar tranquilo o antigo presidente”, disse ao Expresso fonte da presidência de Angola.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Sonangol diz que não recebeu dividendos da Galp. Isabel dos Santos também não

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião