Uber espera “quadro regulatório aberto” para breve

  • ECO
  • 20 Fevereiro 2018

Rui Bento, diretor da Uber para Portugal, acredita que os vários grupos parlamentares vão chegar a acordo para aprovar a nova lei. E mostra-se aberto a parcerias com os taxistas.

Os deputados preparam-se para votar a lei que irá regular as plataformas de transportes caracterizados, como a Uber, esta quinta-feira. O diploma poderá estar aprovado já no dia 2 de março e a expectativa dos responsáveis da Uber é que a aprovação da lei traga um “quadro regulatório aberto” para breve.

Em entrevista ao Diário de Notícias, publicada esta terça-feira, Rui Bento, diretor-geral da Uber para Portugal e Espanha, mostra-se confiante num acordo alargado entre os vários grupos parlamentares para que a nova lei entre em vigor rapidamente.

“A nossa expectativa ou esperança é que o processo legislativo seja breve. Temos acompanhado de forma atenta e próxima as propostas que chegaram, os debates em plenário e na Comissão de Economia, as audições de todos os intervenientes e esperamos agora que seja possível chegar a uma conclusão, no sentido de um quadro regulatório aberto, inclusivo de novas tecnologias e modelos de negócio, que promova a sã concorrência entre operadores e seja benéfico para as pessoas que querem viajar e sobretudo para as cidades”, diz ao DN.

O responsável reconhece que “os diferentes grupos parlamentares tiveram uma interação muito ativa” durante o último ano, o que o leva a acreditar numa votação que acabará por ser positiva para empresas como para a Uber. “Espero que se chegue a essa conclusão de um quadro funcional para as cidades portuguesas”.

Sobre a relação com taxistas, que tem sido atribulada desde que a Uber se instalou em Portugal, Rui Bento afirma que “Há uma convivência cada vez mais sã, conforme as pessoas veem a Uber como uma presença natural nas cidades”.

Rui Bento admite mesmo uma parceria com os taxistas. “Porque não? É importante é dar boas opções de mobilidade às pessoas e oportunidades de criação de trabalho a quem transporta. Estamos absolutamente abertos a trabalhar com profissionais do setor do táxi. E há cada vez mais esta migração, que está prevista nas propostas de lei do PS e do PSD”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Uber espera “quadro regulatório aberto” para breve

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião