Valor das casas acelera no arranque do ano. Está em máximos de 2011

Depois de aumentar 5% no ano passado, a avaliação que os bancos fazem dos imóveis no momento da concessão de crédito voltou a acelerar no arranque de 2018. Subiu para um novo máximo de 1.153 euros.

Sobe, sobe… e continua a subir. O preço das casas continua a aumentar, a julgar pelas avaliações feitas pelos bancos na hora de concederem empréstimos à habitação. O valor médio do metro quadrado acelerou para 1.153 euros, atingindo assim um novo máximo desde os primeiros meses de 2011, antes do pedido de resgate à troika.

O preço do metro quadrado subiu três euros face “ao observado em dezembro de 2017. Este valor representa um aumento de 0,3% relativamente ao mês precedente e de 4,2% face ao mesmo mês do ano anterior”, refere o INE.

De acordo com os dados do gabinete público de estatísticas, o valor médio da avaliação bancária situou-se em janeiro nos 1.153 euros por metro quadrado, o que compara com os 1.150 euros em dezembro.

Avaliação das casas no último ano

Fonte: INE

O montante a que os bancos avaliam as casas para efeitos de concessão de crédito é assim o mais elevado desde abril de 2011. Este aumento acompanha o movimento dos preços de venda dos imóveis que também não param de acelerar em Portugal, mas também é um sinónimo da maior disponibilidade dos bancos para dar crédito com esse fim.

No ano passado, os bancos nacionais disponibilizaram mais de oito mil milhões de euros em empréstimos para a compra de casa. Ou seja, o montante mais elevado desde os últimos sete anos.

Lisboa e Açores lideram subidas

O aumento da avaliação bancária foi transversal à maioria das regiões do país. O Algarve e a Região Autónoma da Madeira foram as únicas exceções. Registaram quebras de 25 e 5 euros no preço da avaliação do metro quadrado, respetivamente. Contudo, apesar da quebra registada no caso do Algarve, aquela região do sul do país continua a apresentar a avaliação mais elevada do país: 1.446 euros por metro quadrado.

Já entre as maiores subidas, referência para Lisboa e para a região Autónoma dos Açores. Na região metropolitana de Lisboa, o preço do metro quadrado aumentou em 12 euros, passado dos 1.392 em dezembro para os 1.404 euros em janeiro. Valor que é o mais elevado do histórico disponibilizado pelo INE que remonta ao início de 2011. No caso dos Açores, o preço do metro quadrado aumentou em 14 euros, passado dos 999 para os 1.013 euros.

(Notícia atualizada às 11h35 com mais informação)

Comentários ({{ total }})

Valor das casas acelera no arranque do ano. Está em máximos de 2011

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião