Ganhos de empresas de trabalho temporário crescem 6% com desemprego em queda

  • Lusa
  • 16 Março 2018

As empresas de trabalho temporário estão a viver bons dias. No último ano, a sua faturação agregada cresceu 6% para 1.245 milhões de euros, segundo um estudo da Informa D&B.

A faturação agregada das empresas do setor do trabalho temporário cresceu 6% em 2017 para 1.245 milhões de euros, segundo um estudo da consultora Informa D&B divulgado esta sexta-feira.

De acordo com o estudo “Trabalho Temporário”, no período compreendido entre 2013 e 2017 a faturação setorial aumentou perto de 365 milhões de euros, fixando-se a taxa de crescimento médio anual em 9%.

Em 2017, as empresas autorizadas a prestar serviços de trabalho temporário eram 227, menos três que no ano anterior. No total, estas empresas agregam 90.994 trabalhadores.

Por distribuição geográfica, verifica-se uma concentração na região de Lisboa, onde se localizam 46% do total das empresas e 34% no Norte.

Para a realização deste estudo a Informa D&B analisou as 227 empresas do setor do trabalho temporário, aplicando um inquérito por contacto telefónico.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ganhos de empresas de trabalho temporário crescem 6% com desemprego em queda

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião