Oi adia apresentação de contas. Complexidade do plano de recuperação justifica decisão

Participada brasileira da Pharol devia ter divulgado resultados na quarta-feira, mas adiou a apresentação para 12 de abril, justificando a decisão com a "complexidade" do seu plano de recuperação.

A Oi adiou a data para a divulgação dos resultados relativos a 2017. A operadora brasileira participada da Pharol tinha programado para esta quarta-feira, 28 de março, a prestação de contas, mas adiou essa apresentação para 12 de abril, alegando razões de “complexidade” associadas ao seu plano de recuperação.

“Em razão da complexidade dos impactos do processo de recuperação judicial e da aprovação e homologação do seu Plano de Recuperação Judicial (“Plano”) nos trabalhos de elaboração das demonstrações financeiras da Companhia e do parecer dos auditores independentes, relativos ao exercício social de 2017, e com foco na qualidade e adequação do tratamento de suas informações contábeis, a Companhia informa o adiamento da divulgação de suas demonstrações financeiras relativas ao exercício social de 2017, do dia 28 de março de 2018 para o dia 12 de abril de 2018″, dá conta a Oi em comunicado divulgado nesta quinta-feira pela Comissão do Mercado de valores Mobiliários (CMVM).

No documento enviado ao regulador, a operadora de telecomunicações brasileira dá ainda conta do agendamento para 30 de abril da Assembleia Geral Ordinária, “tendo como ordem do dia a tomada de contas dos administradores relativas ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2017, a eleição de membros do Conselho Fiscal e respetivos suplentes e a fixação da verba global anual da remuneração dos administradores e dos membros do Conselho Fiscal”.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Oi adia apresentação de contas. Complexidade do plano de recuperação justifica decisão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião