Trump acusa Amazon de destruir “muitos milhares” de negócios de retalho nos EUA

  • Lusa
  • 29 Março 2018

Donald Trump tem um novo alvo: a Amazon. No Twitter, o Presidente dos Estados Unidos acusou a gigante de Bezos de ter destruído milhares de negócios de retalho e de pagar poucos ou nenhuns impostos.

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou, esta quinta-feira, a gigante tecnológica Amazon de ser responsável pelo encerramento de “muitos milhares” de pequenos negócios de retalho norte-americanos, bem como de “pagar pouco ou nenhum imposto” aos governos estaduais.

“Ao contrário de outros, [a Amazon] paga pouco ou nenhum imposto aos governos estaduais e locais, usa o nosso sistema postal como moço de entregas (o que causa uma perda tremenda para os Estados Unidos) e está a acabar com muitos milhares de retalhistas”, disse Trump na sua conta oficial do Twitter.

O valor em bolsa da Amazon caiu na quarta-feira 4,38% depois de vários meios de comunicação social terem dado conta, nas últimas horas, que o Presidente americano disse ter como objetivo “ir atrás” da empresa fundada pelo multimilionário Jeff Bezos.

“Já tinha expressado as minhas preocupações com a Amazon muito antes das eleições”, escreveu ainda Trump. Depois de ser eleito, em agosto do ano passado, Trump escreveu que a Amazon estava a causar “sérios danos” aos “retalhistas que pagam impostos”.

“Vilas, cidades e Estados pelos EUA estão a sofrer – muitos empregos a perder-se!”, adiantou no Twitter. O Presidente argumenta que é preciso mudar a forma como são taxadas as compras pela Internet, nomeadamente pela Amazon. Em causa está a possibilidade de um Estado poder aplicar um imposto às transações de produtos por parte de vendedores que operam através da Amazon.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Trump acusa Amazon de destruir “muitos milhares” de negócios de retalho nos EUA

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião