Combustíveis voltam a subir. Regresso da Páscoa fica mais caro

Chegou mais uma subida do preço dos combustíveis. Com o petróleo acima dos 70 dólares, o regresso das férias da Páscoa vai ficar mais caro, tanto para quem tem carro a gasolina como a gasóleo.

Os preços dos combustíveis voltam a subir. Depois do forte aumento registado esta semana, no regresso das férias da Páscoa abastecer o depósito vai ficar ainda mais caro. Com os preços do petróleo a acelerarem nos mercados internacionais, tanto a gasolina como o gasóleo tocarão novos máximos de quase três meses.

De acordo com fontes do setor, a gasolina deverá registar o maior aumento, ficando 1,5 cêntimos mais cara. Isto depois de ter registado uma subida entre 3,5 cêntimos e quatro cêntimos esta semana, o maior aumento desde maio de 2016, nos postos de referência. O preço de venda ao público subiu para um valor médio de 1,491 euros. Agora vai superar os 1,50, um máximo desde o final de janeiro.

No caso do gasóleo, a subida é de um cêntimo por litro no arranque desta semana, altura em que muitas famílias regressam das tradicionais férias da Páscoa. Depois de ter subido para um valor médio de 1,275 euros esta semana, o preço médio do diesel simples deve chegar aos 1,285 euros, um máximo desde o arranque de fevereiro.

Estas subidas refletem a valorização dos preços do petróleo nos mercados internacionais, numa altura em que a Arábia Saudita, bem como os restantes países da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), se prepara para um acordo de longo prazo com a Rússia no sentido de travar a oferta da matéria-prima. Com menos oferta, os preços subirão.

O Brent, negociado em Londres, tem vindo a tocar máximos, estando acima da fasquia dos 70 dólares. Em Nova Iorque, o West Texas Intermediate apresenta a mesma tendência, seguindo a negociar muito perto dos 65 dólares por barril.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Combustíveis voltam a subir. Regresso da Páscoa fica mais caro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião