OPEP e Rússia fazem acordo de longo prazo para reduzir oferta de petróleo

  • Rita Atalaia
  • 27 Março 2018

Em vez de "um acordo de ano para ano", o príncipe herdeiro saudita afirma que a OPEP e a Rússia estão dispostas a cooperar durante dez a 20 anos para diminuírem o excesso de petróleo no mercado.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e a Rússia admitem cooperar nos próximos dez a 20 anos para limitarem a produção de petróleo. A garantia é deixada pelo príncipe herdeiro da Arábia Saudita numa entrevista à Reuters. Estas declarações estão a animar os preços do petróleo negociado em Londres, com o Brent a negociar acima dos 70 dólares.

“Estamos a trabalhar para mudar de um acordo de ano para ano para um acordo de dez a 20 anos”, disse o príncipe herdeiro da Arábia Saudita à Reuters. “Temos um acordo global [no sentido de reduzir a oferta da matéria-prima no mercado internacional], mas ainda não sobre os detalhes” do corte na produção, refere Mohammed bin Salman.

Ainda na semana passada, o ministro do Petróleo da Arábia Saudita afirmou que os membros da OPEP têm de continuar a coordenar-se com a Rússia e com os outros produtores, considerando prolongar o acordo de redução da produção da matéria-prima até 2019.

A Arábia Saudita aliou-se à Rússia e a outros produtores para diminuírem a oferta de petróleo este ano. Isto depois de o excesso da matéria-prima no mercado ter levado as cotações do “ouro negro” a caírem acentuadamente até valores em torno dos 20 a 30 dólares.

Desde que foi implementado o acordo, e num contexto de crescimento da economia mundial (que se traduz num aumento da procura), os preços da matéria-prima têm vindo a recuperar. Com o anúncio de um corte de produção de longo prazo, o Brent, que estava já acima dos 70 dólares, acentuou a tendência. O petróleo de referência para a Europa está a ganhar 0,3% para 70,33 dólares. Em Nova Iorque, o WTI está acima dos 65 dólares.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

OPEP e Rússia fazem acordo de longo prazo para reduzir oferta de petróleo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião