Antes do aumento de capital da Oi, Discovery Capital afasta-se da Pharol

Já foi um acionista relevante da Pharol, mas deixa de o ser agora. O hedge fund norte-americano Discovery Capital Management reduziu a participação na empresa de 4,89% para 1,99%.

O Discovery Capital Management deixou de ter uma posição qualificada na Pharol. Era um dos maiores acionistas da empresa portuguesa, tendo entrado no capital da companhia em janeiro do ano passado. Reforçou a participação em meados de junho, mas vendeu a maioria das ações no passado dia 12 de abril, de acordo com um comunicado enviado à CMVM.

O hedge fund norte-americano, que detém diversos ativos ligados ao turismo em Portugal, adquiriu 2,02% da Pharol em janeiro de 2017. Reforçou-a para 5,14% em junho e reduziu para 4,89% em janeiro deste ano. Agora, o fundo reduz para 1,99%, abaixo do limite para ser considerada uma participação qualificada.

A notícia surge numa altura em que a Oi, da qual a Pharol é a principal acionista, se prepara para converter dívida em capital e realizar um aumento de capital fresco ao abrigo do plano de recuperação judicial que visa evitar a falência da operadora brasileira. A operação deverá diluir a posição da Pharol de cerca de 27% para 7,66%.

Esta terça-feira, soube-se que a operadora brasileira prevê reduzir a dívida de 65 mil milhões de reais (15,3 mil milhões de euros) para 19 mil milhões de reais (4,5 mil milhões de euros).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Antes do aumento de capital da Oi, Discovery Capital afasta-se da Pharol

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião