Messi ultrapassa Ronaldo em receitas. Mourinho é o treinador mais bem-pago

  • Lusa
  • 23 Abril 2018

Cristiano Ronaldo ficou abaixo dos 100 milhões de euros em receitas na última época, enquanto Lionel Messi avançou para os 126 milhões, passando assim à frente da estrela portuguesa.

O futebolista internacional argentino Lionel Messi ‘ultrapassou’ Cristiano Ronaldo nos ganhos financeiros de 2017/18, época em que José Mourinho foi o treinador mais bem pago. De acordo com informação avançada pelo semanário France Football, Messi atingiu, entre salário bruto, prémios e receitas publicitárias, um acumulado de 126 milhões de euros, enquanto Cristiano Ronaldo se situou nos 94 milhões.

Na última temporada, o jogador português tinha liderado as receitas, então com 87,5 milhões, seguido de Messi, com 76,5, o que significa que o argentino viu crescerem os valores em mais 49,5 milhões de euros.

A lista milionária de 2017/18 prossegue com o brasileiro Neymar, com receitas na ordem dos 81,5 milhões, e fecha o ‘top 5’ com o galês Gareth Bale, nos 44 milhões, e o espanhol Gérard Piqué, já em distantes 29 milhões.

Nos treinadores, José Mourinho, do Manchester United, continua a ser quem mais receitas teve, também entre salários brutos, prémios e contratos publicitários, com 26 milhões de euros em 2017/18.

O italiano Marcello Lippi, selecionador da China, surge em segundo, com 23 milhões, e em terceiro o argentino Diego Simeone, treinador do Atlético de Madrid, com receitas na ordem dos 22 milhões. Simeone situa-se à frente de Zinedine Zidane, técnico bicampeão europeu com o Real Madrid, que soma 21 milhões de euros, e do espanhol Pep Guardiola, esta época campeão pelo Manchester City, com 20 milhões.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Messi ultrapassa Ronaldo em receitas. Mourinho é o treinador mais bem-pago

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião