Estudo ambiental dá luz verde ao aeroporto do Montijo

  • ECO
  • 9 Maio 2018

Estudo não aponta impedimentos e considera pouca significativa a grande maioria dos impactos analisados. Será entregue esta semana ao Governo.

A Ana – Aeroportos de Portugal entrega esta semana ao Governo o Estudo de Impacte Ambiental relativo ao futuro aeroporto do Montijo, que não aponta impedimentos ao projeto. De acordo com o Jornal de Negócios (acesso pago), o estudo, elaborado pela empresa Profico Ambiente, será agora avaliado pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

A APA deverá demorar cerca de seis meses a analisar o estudo, o que significa que as obras de construção do Montijo deverão arrancar em meados do próximo ano. A conclusão está prevista para o ano de 2022.

“Ficámos muito contentes porque o estudo de impacte ambiental não levanta qualquer impedimento e viabiliza a construção do nosso projeto”, indicou Thierry Ligonnière, administrador da ANA, acrescentando que “os impactos que foram analisados pela Profico, na sua grande maioria, são pouco significativos” e não colocam em causa a localização no Montijo do novo aeroporto complementar de Lisboa.

De acordo com o Jornal de Negócios, o relatório estará em consulta pública durante 40 dias. E a gestora dos aeroportos nacionais, detida pelos franceses da Vinci, já iniciou negociações com o Governo para definir o modelo de financiamento do projeto.

Comentários ({{ total }})

Estudo ambiental dá luz verde ao aeroporto do Montijo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião