Bruno de Carvalho vai processar Ferro Rodrigues. Deixa críticas a Marcelo

  • Lusa
  • 17 Maio 2018

O presidente do Sporting garante que vai mover um processo contra o Presidente da Assembleia da República, comentadores e jornalistas por o terem "difamado e caluniado".

O presidente do Sporting anunciou, numa nota pessoal enviada à Lusa, que vai mover um processo contra o Presidente da Assembleia da República, comentadores e jornalistas por o terem “difamado e caluniado”, após os atos de violência em Alcochete. Bruno de Carvalho também deixa críticas a Marcelo Rebelo de Sousa.

“Não posso aceitar que a segunda figura do Estado tenha sido mais taxativo e belicista, fazendo-me uma crítica violentíssima, não tendo a mínima noção do cargo que ocupa e da sua condição de sócio do Sporting Clube de Portugal. Será por isso um dos primeiros visados nas ações cíveis que vou mover, até pela posição relevante que ocupa na sociedade”, refere Bruno de Carvalho.

Contactada pela Lusa, a assessoria de Ferro Rodrigues respondeu que o presidente da AR “não tem nada a dizer” sobre as declarações de hoje de Bruno de Carvalho.

Negando qualquer responsabilidade no “ato hediondo” cometido na terça-feira na academia do clube, referindo-se às agressões contra os jogadores e equipa técnica do Sporting, Bruno de Carvalho critica também a posição do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Na nota pessoal enviada à Lusa, Bruno de Carvalho acusou o chefe de Estado de “não ter sido taxativo” a confirmar a presença no estádio do Jamor, para a final da Taça de Portugal, uma manobra que disse lamentar e lhe permite apenas fazer “duas leituras”.

Em primeiro, que o chefe de Estado “lhe está a imputar responsabilidades”, (…) deixando instalar a dúvida”. Em segundo, que Marcelo Rebelo de Sousa está “disponível para aceitar que um grupo de marginais ponha em causa a realização de um evento relevante e que se ache no direito de acreditar que influencia as suas decisões”, de acordo com a nota.

Na quarta-feira, o Presidente da República disse sentir-se “vexado” com os incidentes e questionado sobre se vai no domingo à final da Taça de Portugal, no Jamor, Marcelo respondeu apenas: “para já não quero dizer mais nada”. Contra todos os que o têm difamado – políticos, jornalistas e comentadores – Bruno de Carvalho garantiu que vai “mover ações cíveis”.

As ações estender-se-ão a figuras públicas como Daniel Sampaio, José Maria Ricciardi ou Rogério Alves, os quais afirmaram que Bruno de Carvalho “não tinha condições de continuar a exercer o cargo”, acrescentou.

(Notícia atualizada às 10h04 com a reação de Ferro Rodrigues)

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Bruno de Carvalho vai processar Ferro Rodrigues. Deixa críticas a Marcelo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião