Nuno Sousa Pereira e Henrique Cruz à frente do banco de fomento

  • ECO
  • 23 Maio 2018

O Ministério da Economia já escolheu os novos dirigentes do banco de fomento. Assembleia-geral está marcada e os nomes já estão na Cresap.

O Ministério da Economia já escolheu os nomes das personalidades que vão liderar a Instituição Financeira de Desenvolvimento, avançou o Expresso. Nuno Sousa Pereira, professor da Porto Business School, vai ser o novo chairman da instituição e Henrique Cruz, o único vogal em funções na comissão executiva do banco de fomento, vai assumir o cargo de presidente executivo, confirmou ao ECO fonte oficial do ministério de Caldeira Cabral.

A assembleia geral da IFD está marcada para segunda-feira, depois de ser adiada face a 22 de março, e os nomes da direção já estarão na Cresap, mas ainda não têm luz verde, sabe o ECO. O Expresso avança ainda que o chairman da instituição, Alberto de Castro, apresentou a demissão.

“O mandato já tinha terminado em janeiro. A IFD está a funcionar e pronta a voar. É reconhecida como interlocutor pelo Banco Europeu de Investimento e pelo Fundo Europeu de Investimento e tem uma estrutura técnica razoável”, justifica o chairman demissionário, em declarações ao ECO. Alberto Castro sai com uma sensação de “missão cumprida”. “É tempo de dar espaço aos mais novos”, acrescenta.

O mandato já tinha terminado em janeiro. A IFD está a funcionar e pronta a voar. É reconhecida como interlocutor pelo Banco Europeu de Investimento e pelo Fundo Europeu de Investimento e tem uma estrutura técnica razoável.

Alberto de Castro

Chairman demissionário da IFD

O banco de fomento tem tido uma vida atribulada não só porque, em setembro 2017, à saída de José Fernando Figueiredo da presidência executiva, somaram-se as saídas de mais dois administradores: Ricardo Luz e Maria João Nunes. Mas também porque a IFD tem sido desde sempre o alvo identificado para perder verbas no âmbito da reprogramação do Portugal 2020.

O ECO tentou contactar a IFD mas ainda não obteve resposta até à publicação desta notícia.

(Notícia atualizada com as declarações de Alberto de Castro)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nuno Sousa Pereira e Henrique Cruz à frente do banco de fomento

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião