PSD lança “política para a infância”: Rio quer pagar dez mil euros por filho a todos os portugueses

  • ECO
  • 4 Junho 2018

A proposta insere-se no âmbito das medidas apresentadas pelo líder do PSD que visam "uma política para a infância".

O presidente do PSD pretende distribuir dez mil euros por filho por todos os portugueses. A iniciativa insere-se no âmbito das medidos de “uma política para a infância”, tendo sido anunciada nesta segunda-feira por Rui Rio, no Porto, adianta o Diário de Notícias [acesso gratuito].

A proposta insere-se no âmbito de um pacote de medidas saído do primeiro documento produzido pelo Conselho Estratégico do PSD, onde nas suas mais de 100 páginas é traçado o perfil das famílias portugueses e das condições que têm para ter os seus filhos.

A proposta do PSD é a atribuição a todas as famílias, independentemente da condição socioeconómica, de um valor anual desde o nascimento da criança até que esta complete os 18 anos. Ainda durante a gravidez as famílias recebem 428,9 euros. Nos seis anos seguintes é-lhes entregue um valor de 857,8 euros pagos anualmente até a criança completar seis anos. A partir dessa idade, reduz para um pagamento de um indexante (428,90) pago até aos 18 anos anualmente, explica o jornal. Assim, até a criança chegar à maioridade, a família receberia um total de 10.722,5 euros.

O subsídio às grávidas é calculado segundo o valor do indexante de apoios sociais (IAS) e visa “facilitar os investimentos referentes à chegada de um novo membro” à família, acrescenta o diário.

No caso de a família ter um segundo filho, as crianças passam a beneficiar de três indexantes anuais até aos seis anos (1.286,7 euros), o que até à maioridade perfaz 13.295,9 euros.

Para além deste subsídio, a proposta do PSD inclui ainda creches gratuitas a partir dos seis meses de vida e aumentar a licença de maternidade/paternidade paga até às 26 semanas (atualmente é de 20 semanas), entre outras medidas.

(Notícia atualizada)

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

PSD lança “política para a infância”: Rio quer pagar dez mil euros por filho a todos os portugueses

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião