5 coisas que vão marcar o dia

  • ECO
  • 20 Junho 2018

Entre dois leilões das linhas de bilhetes de Tesouro, debate quinzenal e encerramento do Fórum do BCE, são vários os acontecimentos que prometem marcar o dia.

Além dos dois leilões das linhas de bilhetes de Tesouro, o dia também promete ser marcado pelo debate quinzenal, que, desta vez, vai discutir o próximo orçamento comunitário e o próximo quadro comunitário de apoio, o Portugal 2030. O Fórum do BCE, que junta os banqueiros centrais de economias que valem 48% do PIB mundial, termina esta quarta-feira.

Portugal de regresso aos mercados

Portugal regressa hoje aos mercados e espera angariar até 1.250 milhões de euros em financiamento de curto prazo. A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) realiza dois leilões das linhas de bilhetes de Tesouro, com maturidades em 21 de setembro de 2018 e 17 de maio de 2019. O duplo leilão ocorre uma semana depois de o Tesouro ter ido ao mercado colocar dívida, mas de longo prazo.

Orçamento comunitário é tema de debate quinzenal

O primeiro-ministro marca presença em mais um debate quinzenal esta quarta-feira. O Executivo escolheu temas europeus e vai então discutir o próximo orçamento comunitário e o próximo quadro comunitário de apoio pós-2020. O tema já dominou o anterior debate, no qual António Costa frisou que considera “grave” para Portugal a proposta de Bruxelas sobre níveis de cofinanciamento. Uma proposta que, segundo o ministro do Planeamento, terá “um impacto brutal no Orçamento”. Ao debate quinzenal segue-se uma discussão preparatória do próximo Conselho Europeu.

Termina Fórum do BCE, em Sintra

Termina hoje o Fórum do Banco Central Europeu (BCE), num dia que será marcado por intervenções do presidente Mario Draghi, do presidente da Reserva Federal dos Estados Unidos, Jerome Powell, do governador do Banco do Japão, Haruhiko Kuroda e do governador da Reserva Federal da Austrália, Philip Lowe. Esta terça-feira, Draghi já assegurou, em Sintra, que o BCE vai ser paciente na subida das taxas de juro.

Como evoluiu o indicador de atividade económica?

O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga a Síntese Económica de Conjuntura, referente a maio. De acordo com os dados mais recentes, o indicador de atividade económica, disponível até março, diminuiu e o indicador de clima económico, disponível até abril, estabilizou.

Cinco milhões migraram de forma permanente para países da OCDE em 2016. E em 2017?

A OCDE publica as Perspetivas das Migrações Internacionais 2018. No último relatório, a Organização indicava que os fluxos de migração permanente na OCDE aumentaram pelo terceiro ano consecutivo em 2016. Cerca de cinco milhões de pessoas migraram de forma permanente para países da OCDE naquele ano. O que dizem os dados mais recentes?

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

5 coisas que vão marcar o dia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião