Santander ainda sem data para retirada de mercados permite venda de ações até 2019

  • Lusa
  • 25 Julho 2018

O grupo espanhol que vai retirar ações de quatro bolsas, incluindo Lisboa, ainda não tem prazo definido para o fazer, mas vai permitir que os acionistas possam vender as suas participações até 2019.

O grupo espanhol Santander, que vai retirar ações de quatro bolsas, entre elas da Euronext de Lisboa, ainda não tem um prazo definido para o fazer, mas vai permitir que os acionistas possam vender as suas participações até 2019.

“Ainda não temos essa data porque depende de como decorre o processo de venda das ações e a obtenção das autorizações necessárias” para a retirada das bolsas de valores da Argentina, Brasil, Lisboa e Itália, disse hoje à agência Lusa fonte oficial da instituição bancária.

A mesma fonte remeteu mais informações para o comunicado hoje enviado ao mercado, que refere que, “devido à exclusão e com o propósito de adequadamente tutelar os interesses dos acionistas do Banco Santander nos mercados alvo”, a instituição vai “oferecer a esses acionistas a opção de venderem as suas ações nas bolsas de valores espanholas”.

Esse processo vai decorrer “durante um período de tempo não inferior a um mês e não superior a três meses, conforme a jurisdição em causa, sem custos de intermediação ou corretagem, e ao preço de cotação no momento em que se produza a referida venda”, acrescenta a comunicação feita pelo Santander ao mercado em Portugal.

“Estima-se que a facilidade de venda seja implementada nos mercados alvo nas datas correspondentes, entre agosto e janeiro de 2019, sujeito à obtenção das autorizações necessárias”, indica ainda aquela informação, que ressalva que os pormenores da venda “serão oportunamente comunicados em cada um dos mercados alvo, assim que forem sendo obtidas as correspondentes autorizações”.

O Conselho de Administração do grupo espanhol Santander decidiu solicitar a “exclusão voluntária” das suas ações de quatro mercados, entre eles o Euronext de Lisboa, de acordo com uma informação ao mercado publicada hoje.

Adicionalmente, deliberou solicitar a exclusão voluntária das ações no índice de preços e cotizações disponível no México para ações de sociedades estrangeiras.

O grupo explica que esta decisão foi adotada no âmbito de um “processo de racionalização” dos mercados onde as ações do Banco têm uma cotação secundária e, em particular, tendo em consideração o reduzido volume de negociação da ação do Banco Santander nesses mercados.

À medida que forem sendo obtidas as correspondentes autorizações por parte das autoridades supervisoras de cada um dos Mercados Alvo, o Banco Santander comunicará em cada um desses mercados a data efetiva de exclusão e os detalhes relevantes sobre a transferência das ações registadas nas bolsas de valores afetas ao sistema de registo espanhol (Iberclear).

Segundo o banco, as ações do Banco Santander continuarão a estar admitidas à negociação nas bolsas de valores de Madrid, Barcelona, Bilbao e Valência, através do Sistema de Interconexión Bursátil Español (Mercado Contínuo), em Nova Iorque (onde estão admitidas à negociação na forma de ADRs), Londres (onde estão admitidas à negociação na forma de CDIs) e em Varsóvia.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Santander ainda sem data para retirada de mercados permite venda de ações até 2019

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião