Em que país vai a Tesla construir a primeira fábrica europeia? Portugal está fora da corrida

Elon Musk tem estado em conversações com a Alemanha e a Holanda sobre a possibilidade de construir num desses países a primeira fábrica europeia, avança o The Wall Street Journal.

A Tesla tem estado em conversações para decidir em que país vai construir a primeira fábrica europeia e, de acordo com o The Wall Street Journal (acesso pago, conteúdo em inglês), Portugal não está nessa lista. Em cima da mesa estão duas hipóteses, Alemanha e Holanda são as escolhidas pela fabricante norte-americana para as novas instalações, cujo objetivo é fabricar automóveis elétricos e baterias.

De acordo com o jornal norte-americano, Elon Musk já se reuniu com os dois Estados, mas as conversações estão ainda numa fase bastante inicial, podendo mesmo não haver qualquer acordo. Já há cerca de um ano, altura em que foi dada a notícia, que era conhecida a vontade do CEO da Tesla em construir a nova fábrica na Alemanha, um desejo que parece cada vez mais perto de vir a ser concretizado.

Nessa altura, mercados e Governos ficaram em alerta com a possibilidade de receberem a gigante fabricante de automóveis. No final de 2016, António Costa criou um grupo de trabalho para estudar a potencialidade do lítio em Portugal, material usado para as baterias dos carros elétricos. Porém, em junho do ano passado, Elon Musk anunciou a Alemanha como a sua principal inclinação.

A Alemanha é a escolha líder para a Europa. Talvez na fronteira Alemanha-França faça mais sentido, perto dos países do Benelux [Bélgica, Holanda e Luxemburgo]”, escreveu o CEO na sua conta oficial do Twitter.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Em que país vai a Tesla construir a primeira fábrica europeia? Portugal está fora da corrida

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião