“Hoje é um dia especial para a Grécia”. Centeno celebra fim do resgate

Centeno diz que hoje é "um dia especial" para a Grécia. A saída do seu terceiro programa de assistência marca "uma nova realidade", em que os gregos voltam a ter o controlo.

O presidente do Eurogrupo e também ministro das Finanças português, Mário Centeno, diz que esta segunda-feira é o dia em que “a Grécia regressa ao normal”, dando as boas vindas ao país que enfrenta, a partir de hoje, “uma nova realidade”.

Centeno partilhou na sua conta oficial de Twitter um vídeo em que anuncia o fim do calvário grego. Oito anos depois do primeiro pedido de ajuda, a Grécia finalmente saiu do seu terceiro programa de assistência e volta agora a mandar nos seus destinos. “Hoje é um dia especial para a Grécia”, afirma o presidente do Eurogrupo no vídeo publicado esta manhã no site do Conselho Europeu.

“Hoje, [a Grécia] retomou o crescimento económico. Estão a ser criados novos empregos, há um superávit fiscal e comercial e a economia foi reformada e modernizada”, refere Centeno.

O ministro das Finanças português lembrou, ainda, que o país liderado por Prokópis Pavlópoulos voltou a ter o controlo, tomando agora as suas próprias decisões, mas alerta que “com o controlo vem a responsabilidade”.

A Grécia foi o país mais atingido pela crise económica e financeira, foi o primeiro e o último a pedir ajuda financeira. O primeiro resgate aconteceu em maio de 2010 e foi de 110 mil milhões de euros. Em março de 2012 foi aprovado o segundo resgate de 130 mil milhões de euros e, finalmente, em agosto de 2015, e já com Varoufakis afastado do governo de Tsipras, foi alcançado um acordo entre Atenas e os seus credores para um terceiro e derradeiro programa de assistência, num montante máximo de 86 mil milhões de euros.

Chega agora ao fim esta odisseia grega, que põe fim aos oito anos de resgate.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

“Hoje é um dia especial para a Grécia”. Centeno celebra fim do resgate

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião