Petróleo acima dos 80 dólares. JPMorgan vê preços nos 90 dólares em breve

O petróleo continua a valorizar. Com as sanções dos EUA ao Irão, reduz-se a oferta da matéria-prima no mercado, levando o Brent a negociar novamente acima da fasquia dos 80 dólares.

O petróleo está novamente acima da fasquia dos 80 dólares. O barril continua a valorizar nos mercados internacionais, impulsionado pela perspetiva de menor oferta da matéria-prima perante as sanções aplicadas pelos EUA ao Irão. E num contexto de crescimento da procura, já há quem veja as cotações chegarem aos 90 dólares.

O Brent, negociado em Londres, que serve de referência às importações nacionais, está a ganhar 2,03% para os 80,40 dólares, voltando a superar a fasquia dos 80 dólares. Em Nova Iorque, a tendência é semelhante, com o barril de crude a avançar 1,74% para cotar nos 72,01 dólares.

Petróleo acelera. Supera os 80 dólares

Esta subida traduz a perspetiva de menor oferta da matéria-prima, nomeadamente por parte do Irã em resultado das sanções impostas por Donald Trump. As sanções só entram em vigor em novembro, mas os efeitos começam já a sentir-se, podendo levar as cotações para patamares ainda mais elevados.

De acordo com o JPMorgan, citado pela Reuters, em breve os preços podem mesmo chegar aos 90 dólares, tendo em conta a pressão que se faz sentir do lado da procura.

No boletim Previsões mundiais de Petróleo 2018, revelado este fim de semana, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) revelou que prevê que a procura de petróleo deve manter-se forte nos próximos anos, até 2020, com uma média anual de 1,6 milhões de barris diários, recuando depois para 0,2 milhões entre 2035 e 2040.

Comentários ({{ total }})

Petróleo acima dos 80 dólares. JPMorgan vê preços nos 90 dólares em breve

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião