Regulador do mercado norte-americano processa CEO da Tesla por fraude

O presidente executivo da Tesla vai ser processado pelo regulador do mercado por fraude bolsita.

O presidente executivo da Tesla vai ser processado pelo regulador do mercado por fraude bolsita. Em causa está um tweet de Elon Musk no qual admitia tirar a Tesla de bolsa com um prémio de mais de 20%. A Securities and Exchange Commission (SEC), organismo homólogo da CMVM, já tinha aberto uma investigação ao caso e agora optou por intentar uma ação contra o empresário, avança a Bloomberg.

“Estou a considerar tornar a Tesla privada a 420 dólares [cerca de 360 euros]. Financiamento assegurado”, escreveu Musk, no Twitter, a 7 de agosto. O tweet de Musk surgiu horas depois de o Financial Times ter reportado que o Fundo de Saúde soberano da Arábia Saudita (país exportador de petróleo) comprou uma participação significativa (entre 3% e 5%) na Tesla Inc. As ações da fabricante de carros elétricos chegaram a valorizar-se 7,4% para mais de 367 dólares (317 euros) e a negociação foi interrompida pelas 14h08 locais (19h08 em Lisboa). A 15 minutos do fim da sessão, a negociação foi, no entanto, retomada, tendo as ações da empresa disparado 10,98% para 379,57 dólares.

Oito dias depois, a SEC enviou uma intimação à Tesla por causa dos planos de privatização e da garantia dada por Musk de que o financiamento estava garantido. Nesse dia as ações caíram 4,5% para os 333,33 dólares.

Agora, já com Wall Street fechado, o regulador acusa Musk de ter fabricado a notícia. “Este processo implica uma série de afirmações falsas e enganadoras feitas pelo presidente executivo da Tesla”, diz a SEC. “Na realidade, Musk nem sequer tinha discutido, quanto mais confirmado condições chave do negócio, incluindo preço, com qualquer fonte potencial de financiamento”, acrescenta a SEC na queixa apresentada esta quinta-feira no tribunal federal de Manhattan, menos de dois meses depois do tweet.

De acordo com a Bloomberg e a Reuters a Tesla não se mostrou disponível para comentar a decisão do regulador par avançar para tribunal. Segundo a SEC, Musk “sabia ou foi imprudente ao não saber” que estava a enganar os investidores com o Tweet que enviou aos seus mais de 22 milhões de seguidores. A SEC pretende que Elon Musk seja proibido de gerir empresas cotadas, o que inclui a Tesla, assim como a aplicação de uma multa. De frisar que o regulador dos mercados não tem poder criminal.

Apesar de Wall Street já ter fechado, as ações da empresa estão a cair 10% na negociação fora do horário normal.

(Notícia atualizada às 22h08)

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Regulador do mercado norte-americano processa CEO da Tesla por fraude

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião