Raize acumula ganhos de 2,5% após três meses de estreia em bolsa

Há exatamente três meses em bolsa, a Raize acumula ganhos de 2,5%. Ainda nesta sessão, o PSI-20 abriu em alta, contrariando a tendência negativa que se vive na Europa.

A bolsa nacional abriu esta sessão em alta, contrariando a tendência negativa que se vive nas restantes praças europeias, pressionadas pela guerra comercial entre a China e os Estados Unidos. A contribuir para este desempenho do principal índice bolsista nacional estão as cotadas do setor energético e, a impedir uma subida mais expressiva, estão as papeleiras. Esta quinta-feira completam-se três meses desde que a Raize entrou para a bolsa de Lisboa, acumulando uma valorização de 2,5%, tendo registado um máximo de 2,4 euros.

Foi a 18 de julho que a Raize entrou para a bolsa, tendo-se estreado com uma valorização de 10%. Nestes três meses, a empresa já acumulou ganhos de 2,5%, tendo negociado, em média, 7.916 ações por dia. Ao todo foram negociadas 453.325 ações, sendo que 102.496 se trocaram logo na primeira sessão. Desde essa altura, a Raize bateu um máximo de 2,4 euros, naquela que representou a segunda sessão em bolsa.

Nesta sessão, o PSI-20 segue a valorizar 0,28% para 5.071,97 pontos, enquanto nos restantes mercados europeus o cenário não é tão positivo. O Stoxx-600 recua 0,03% para 363,42 pontos, assim como o italiano FTSE que cai 0,11% para 19.434,35 pontos. A Europa iniciou o dia em queda, pressionada pela guerra comercial entre a China e os Estados Unidos, numa altura em que a economia chinesa enfrenta pressões crescentes para baixo, levando o Governo a tomar medidas para evitar flutuações de crescimento, diz a Reuters.

De entre as 18 cotadas nacionais, dez estão em alta, seis em queda e duas inalteradas. A puxar pelo PSI-20 está o setor energético, com destaque para a Galp Energia que valoriza 0,83% para 15,76 euros, no dia em que o barril de Brent cota nos 79,81 dólares. Por sua vez, a EDP avança 0,16% para 3,145 euros e a EDP Renováveis sobe 0,18% para 8,15 euros. Também a REN se mantém no verde, com os títulos a somarem 0,42% para os 2,398 euros.

Ainda nos ganhos está o BCP, que valoriza 0,21% para 0,235 euros, e a Nos, que soma 0,97% para 5,18 euros.

A travar uma subida mais expressiva do principal índice bolsista nacional estão as papeleiras: a Semapa recua 0,36% para 16,64 euros, assim como a Altri que desvaloriza 1,23% para os 7,25 euros. Por sua vez, a Navigator — cuja fábrica da Figueira da Foz se encontra parada por causa dos estragos provocados pelo furacão Leslie — mantém-se acima da linha de água e soma 0,09% para 4,222 euros. Segundo um researchdo BPI, o impacto do encerramento da fábrica representa 0,5% das receitas e EBITDA estimados para a Navigator em 2018.

(Notícia atualizada às 8h43)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Raize acumula ganhos de 2,5% após três meses de estreia em bolsa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião