Família Sonae sustenta bolsa. EDP avança com entrada de fundo ativista

Praça lisboeta contrariou sentimento negativo lá fora. Cotadas da família Sonae continuam a evidenciar apetite comprador após falhanço da OPV do retalho. EDP também esteve em destaque.

A bolsa portuguesa avançou pela segunda sessão consecutiva, com a família Sonae em destaque. Também as ações da EDP foram protagonistas do dia, depois de o fundo Elliot Management do investidor ativista Paul Singer ter anunciado que comprou uma posição qualificada na elétrica nacional superior a 2%.

O PSI-20, o principal índice português, somou 0,30% para 5.058,08 pontos, com dez cotadas a fechar acima da linha de água. A Sonae avançou 3,27% e a Sonae Capital ganhou 2,67%, nos melhores desempenhos do dia (juntamente com os CTT), mantendo-se atrativas para os investidores depois do falhanço da venda da unidade de retalho Sonae MC.

Outro destaque do dia: a EDP, que chegou a ganhar mais de 2% durante a manhã, mas fechou o dia em alta de 0,67% para 3,14 euros, isto depois de ter comunicado ao mercado que o fundo Elliot Management passou a deter quase 2,3% do capital da elétrica, num investimento avaliado em 260 milhões de euros.

EDP avança após a entrada do fundo abutre

Entre as grandes cotadas, também a Galp e Jerónimo Martins tiveram um dia positivo, com ganhos entre 0,2% e 0,4%. E as ações do BCP ganharam 0,21% depois de a Moody’s ter melhorado o rating do banco.

A travar maiores ganhos em Lisboa esteve a papeleira Altri (-3,29%) e a Semapa (-2,22%). A Navigator disse na segunda-feira que a passagem do furacão Leslie por Portugal vai obrigar à paragem da sua fábrica na Figueira da Foz durante uma semana.

Lá por fora, grande parte dos principais índices fechou no vermelho. Em Milão, o FTSE-Mib caiu 1,31% e registou a maior queda no Velho Continente, perante notícias de que a Comissão Europeia vai rejeitar a proposta orçamental submetida pelo Governo no início desta semana. Em Paris e Frankfurt, as quedas foram de 0,5%. O índice de referência europeu Stoxx 600 perdeu 0,44%.

(Notícia atualizada às 16h53)

Comentários ({{ total }})

Família Sonae sustenta bolsa. EDP avança com entrada de fundo ativista

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião