BCP e Galp ditam ganhos em Lisboa

O PSI-20 iniciou a primeira sessão da semana em alta, animado pelo BCP e pela Galp Energia. Segue em sintonia com o resto da Europa, com os investidores a não temerem descida do rating de Itália.

A bolsa nacional arrancou a semana com o pé direito. O PSI-20 segue alta, a recuperar das perdas da passada sexta-feira. O índice de referência bolsista nacional está a ser impulsionado pelo avanço dos títulos do BCP, mas também pela Galp Energia. Lisboa segue as pares europeias num dia marcado pelo alívio dos juros da dívida soberana, com o mercado a não parecer valorizar a descida do rating da dívida de Itália pela Moody’s para o último nível antes da classificação de “lixo”.

O PSI-20 está a somar 0,45%, para os 5.048,76 pontos, com a maioria dos títulos que o compõem com sinal positivo. O BCP destaca-se com as suas ações a valorizarem 1,43%, para os 22,72 cêntimos, num dia marcado pelo alívio dos juros da dívida soberana. Os títulos do BCP têm sido muito influenciado pelo clima instável que se assiste em Itália e que tem contagiado a banca italiana e europeia.

Destaque positivo para as yields italianas que estão cair depois de na passada sexta-feira a Moody’s ter colocado a dívida do país à distância de apenas um nível da classificação de “lixo”. Havia quem esperasse uma decisão ainda pior, facto que poderá ajudar a explicar a reação positiva dos investidores. O sentimento de alívio também dita uma descida dos juros soberanos nacionais.

O rumo do PSI-20 está também a ser ajudado pelo avanço de 0,77%, para os 15,76 euros, das ações da Galp Energia, isto num dia marcado pela valorização das cotações do petróleo. O barril de brent segue a ganhar 0,6%, negociando acima da fasquia dos 80 dólares (80,26 dólares).

Em alta, destaque também para a Navigator, cujas ações somam 1,41%, para os 4,16 euros, depois de já se ter sabido que a papeleira estima perdas de nove mil toneladas de pasta e dez mil toneladas de papel no seguimento dos efeitos do furacão Leslie que provocou danos às suas instalações fabris.

Em queda, apenas três títulos, com a EDP a ser a principal pressão negativa. As suas ações descem 0,19%, para os 3,163 euros.

(Notícia atualizada às 8h20 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

BCP e Galp ditam ganhos em Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião