Portugal informa UE que quer manter mudança da hora

  • ECO
  • 25 Outubro 2018

O primeiro-ministro, António Costa, já tinha indicado a inclinação de Portugal para continuar com a mudança da hora. A decisão foi baseada no parecer da entidade competente, o Observatório Astronómico

Portugal já decidiu: quer continuar a mudar a hora. A escolha foi comunicada a Bruxelas, que apresentou em setembro uma proposta para acabar com as mudanças de hora sazonais na Europa em 2019.

O Governo também “manifestou discordância” para com a proposta da Comissão Europeia, segundo indica o Ministério do Planeamento ao Público (acesso condicionado). António Costa tinha já defendido que Portugal deve manter o atual regime bi-horário e ter uma hora de verão e uma hora de inverno, considerando que “o bom critério e único é o critério da ciência”, referindo-se ao parecer do Observatório Astronómico de Lisboa (OAL), a entidade competente na matéria.

O relatório, escrito pelo diretor do OAL, Rui Agostinho, aponta que “o cerne da escolha está na dependência humana no ciclo diário das ‘horas com luz’ para atividade, seguido do período das ‘horas escuras’ para o repouso”. Se o horário de verão se mantivesse sempre, ia amanhecer mais tarde, em alguns casos por volta das 9h.

“A melhor argumentação para não acabar com a mudança da hora é que já passámos por isto e as pessoas não gostaram”, disse Rui Agostinho ao Público. Entre 1992 e 1996 Portugal acertou os relógios com Bruxelas, com o objetivo de favorecer os negócios com os parceiros europeus. Nessa altura, as pessoas estranharam o desfasamento com a luz solar.

O diretor do OAL defende ainda que a mudança para o horário de inverno, que acontece no último domingo de outubro, devia ser antecipada para setembro.

Comentários ({{ total }})

Portugal informa UE que quer manter mudança da hora

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião