Otimismo de Trump dá tréguas a Wall Street

Depois da notícia de que a Casa Branca está a preparar mais uma ronda de tarifas à China, Trump veio manifestar confiança em relação a um "grande acordo" comercial com chineses. Wall Street avança.

As bolsas norte-americanas arrancaram a sessão em terreno positivo, depois de várias sessões de elevada volatilidade, com maior otimismo dos investidores em relação a um acordo comercial entre EUA e China a dar tréguas aos mercados em Wall Street esta terça-feira.

O índice industrial Dow Jones soma 0,98%, ao mesmo tempo que que o S&P 500 avança 0,42%. O tecnológico Nasdaq está em alta ligeira de 0,08%.

Donald Trump disse acreditar “num grande acordo” com a China, mas avisou que estão a ser preparadas tarifas de muitos milhões de dólares caso não há um entendimento entre as duas maiores economias do mundo.

Os comentários do presidente norte-americano surgiram depois de a agência Bloomberg ter adiantado ontem que Washington está para alargar tarifas comerciais aos restantes produtos chineses em dezembro, isto se as negociações entre Trump e o Xi Jinping não chegarem a um bom porto. Por causa desta notícia, Wall Street encerrou a última sessão sob forte pressão vendedora.

“Os mercados estão em alta com a perceção de otimismo em torno do comentário de Trump, mas temos uma semana preenchida em termos de resultados empresariais. Neste momento os investidores desejam estabilidade, o que está temporariamente a ser alimentada pelas notícias positivas na frente do comércio internacional”, disse Andre Bakhos, da New Vines Capital, à Reuters.

Em termos empresariais, destaque para as ações da Coca-Cola, que avançam 1,44% para 47,13 dólares, depois de ter reportado receitas acima do esperado. A farmacêutica Pfizer cai mais de 1% depois de rever em baixa a sua estimativa de volume de negócios para o ano.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Otimismo de Trump dá tréguas a Wall Street

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião