Além do arranque, Metro de Lisboa também faz greve no último dia do Web Summit

Os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa vão fazer uma greve parcial no dia 8 de novembro, entre as 6h30 e as 9h30. O pré-aviso de greve já terá sido entregue.

Vem aí mais uma greve do metro durante a Web Summit. Além da paragem a 6 de novembro, o primeiro dia completo da cimeira de tecnologia, os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa vão fazer uma greve parcial no dia 8, quinta-feira, avança o Público.

A paralisação está prevista para o mesmo período daquela já marcada, ou seja, entre as 6h30 e as 9h30, revela a dirigente da Fectrans, Anabela Carvalheira, à publicação.

O pré-aviso de greve já foi entregue, segundo adianta o Observador. Ainda não é conhecido se serão assegurados serviços mínimos para os dois dias. A greve agendada para 6 de novembro deverá afetar cerca de 500 mil clientes da empresa, incluindo aqueles que vão participar no evento.

Tal como na greve de dia 6, na base desta nova paralisação parcial está igualmente em causa a atualização dos salários e a contratação de novos trabalhadores. Apesar da coincidência das datas com o Web Summit, Anabela Carvalheira afasta que a paralisação tenha sido agendada para afetar o evento.

O Web Summit 2018 decorre de segunda a quinta-feira da próxima semana no Altice Arena e Pavilhões da FIL, no Parque das Nações. A Carris, a CP e o Metro de Lisboa criaram títulos de transporte com descontos específicos para a Web Summit, de acordo com a Lusa, continuando as iniciativas dos anos anteriores.

(Notícia atualizada às 19h34)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Além do arranque, Metro de Lisboa também faz greve no último dia do Web Summit

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião