Coca-Cola queixa-se ao PCP. Quer leite com chocolate a pagar imposto do açúcar

  • ECO
  • 6 Novembro 2018

A Coca-Cola defende que as bebidas com menos açúcar não deviam ser taxadas. Aponta ainda ao dedo a bebidas com níveis altos de açúcar que não são taxadas, como néctar e leite com chocolate.

A Coca-Cola decidiu pedir ajuda ao PCP com o imposto do açúcar. A gigante mais conhecida pelos refrigerantes, um dos principais alvos desta taxa, quer isenção do imposto para bebidas que tenham até 25 gramas de açúcar por litro.

A empresa norte-americana aponta ainda o dedo aos néctares, sumos sem gás e leite com chocolate, que defende que deveriam ser taxados, segundo adianta o Público (acesso condicionado). Esta medida poderia valer ao Estado aproximadamente 100 milhões de euros, indica a Coca-Cola. No ano passado, a receita resultante da taxa ficou aquém do previsto, fixando-se nos 70 milhões de euros.

No OE já são propostos mais dois escalões para o imposto, que vão ao encontro dos pedidos da marca. Segundo esses escalões, as bebidas até 25 gramas pagam um euro por por cada 100 litros, e as que tenham mais de 80 gramas têm um aumento de 20 cêntimos por uma garrafa de um litro, para 20 euros por hectolitro.

Para a Coca-Cola, que tem produtos zero açúcar, as bebidas com menos açúcar deviam deixar de ser taxadas. Depois de contactar o PCP, a empresa deverá falar com o PSD e, ainda nesta semana, passar pela Comissão de Orçamento e Finanças, indica a publicação.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Coca-Cola queixa-se ao PCP. Quer leite com chocolate a pagar imposto do açúcar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião