Hoje nas notícias: Satélites, imposto do açúcar e demolições

  • ECO
  • 6 Novembro 2018

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

O Orçamento para o próximo ano foi entregue há cerca de três semanas mas já tem mais de 200 propostas de alteração, sendo a maioria do PCP. Contudo, até empresas pretendem fazer alterações, nomeadamente a Coca-Cola que se sente injustiçada e propõe que leites com chocolate e néctares passam a ser taxados com o imposto do açúcar. A marca já começou mesmo a apelar aos deputados comunistas. Ainda no Governo, Cabrita criou alvoroço ao decretar que o valor transportado em segurança pelas empresas passe de 15 para 150 mil euros, dez vezes mais.

Coca-Cola quer leite com chocolate e néctares a pagar imposto do açúcar

Foi há pouco mais de um ano e meio que se começou a taxar o açúcar nos refrigerantes mas, para a Coca-Cola, essa medida é pouca justa. A marca já começou a pedir aos deputados que sejam também taxados os néctares e os sumos sem gás, assim como leite com chocolate (uma proposta pedida pelo PCP). Para além disso, a empresa quer que as bebidas com até 25 gramas de açúcar por litro fiquem isentas deste imposto. Leia a notícia completa no Público (acesso condicionado)

OE já tem mais de 200 propostas de alteração

O Orçamento do Estado (OE) para o próximo ano foi apresentado há poucas semanas, mas já conta com mais de 200 propostas de alteração, todas elas do PCP, do BE, do PEV e do PAN (que apresentou o maior número de propostas). O período para entrega destas propostas de alteração arrancou na sexta-feira e termina a 16 de novembro mas, até lá, o BE e o PCP admitem apresentar mais algumas. Leia a notícia completa no Jornal de Negócios

capa-jornal-de-negocios-6-de-novembro

 

Governo aumenta dez vezes o valor que pode ser transportado sem segurança

O ministro da Administração Interna decidiu, sem aviso prévio, que as entidades que queiram transportar mais de 150 mil euros vão ter de recorrer aos serviços das empresas de segurança privadas, um valor dez vezes superior ao aplicado atualmente, que se fixa nos 15 mil euros. “Saberem que valores até 150 mil euros podem estar a ser transportados em condições menos seguras do que é agora exigido será um atrativo sem precedentes para os criminosos”, alerta uma fonte policia. Leia a notícia completa no Diário de Notícias (acesso pago)

Demolições na costa arrancam no próximo ano

As demolições na costa entre Caminha e Espinho arrancam já no próximo ano, estando prevista a demolição de 34 edifícios e a retirada de centenas de habitações. O Plano da Orla Costeira vai começar a ser aplicado em três núcleos do concelho de Esposende. Estima-se que a remoção destas construções esteja concluída em 2021, num projeto que deverá custar 12 milhões de euros. Leia a notícia completa no Jornal de Notícias (acesso condicionado)

Açores recebe 14 propostas para porto espacial

Depois de, em setembro do ano passado, ter sido aberto um concurso para a instalação de um porto espacial na ilha de Santa Maria, foram 14 as empresas a mostrar interesse em lançar satélites a partir dos Açores, entre elas a Agência Espacial Federal Russa. As propostas recebidas — 11 delas da União Europeia –, vão agora ser avaliadas e escolhidos até meio do próximo ano, uma vez que o Governo pretende iniciar os lançamentos espaciais em 2021. Leia a notícia completa na TSF

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: Satélites, imposto do açúcar e demolições

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião