O que vai acontecer no segundo dia do Web Summit? Estes são os oradores que não pode perder

Sem tempo para planear? O ECO viu a agenda do Web Summit e conta-lhe os painéis a que vale a pena assistir, com base na atualidade, relevância e pertinência das intervenções.

O ECO mergulhou na agenda do Web Summit e resumiu alguns dos painéis mais relevantes do segundo dia do evento, com base na pertinência e atualidade dos temas.Web Summit 6 Novembro, 2017

A cerimónia oficial de abertura do Web Summit foi esta segunda-feira. Mas é no segundo dia, terça-feira, 6 de novembro, que a máquina está verdadeiramente oleada e a trabalhar a todo o gás. Serão centenas os oradores que vão estar espalhados pelos palcos da conferência na FIL e Altice Arena, no Parque das Nações, em Lisboa. Ora, se não teve tempo para consultar o programa, o ECO resume aqui alguns dos principais oradores que não vai poder perder neste dia, com base na atualidade, relevância e pertinência das intervenções.

Magic Leap tenta justificar o entusiasmo

Quem? Brenda Freeman, administradora de marketing da Magic Leap
Quando? Entre as 10h25 e as 10h45, no Palco Principal

O quê? A Magic Leap foi uma das startups mais mediáticas durante anos, sem que tivesse sequer lançado um produto no mercado. Em setembro, depois de várias reportagens que davam conta de uns óculos de realidade aumentada nunca antes vistos, a empresa apresentou finalmente os Magic Leap One. A administradora com a pasta da comunicação da empresa estará em Lisboa para falar do produto.

Porquê? A realidade aumentada, que ainda é uma tecnologia emergente, começa agora a ganhar tração e está prestes a atingir a maturidade, graças a jogos como o Pokémon Go (lançado em 2016) e às funcionalidades dos iPhones, que puseram esta nova realidade nos bolsos de milhões de pessoas. O produto da Magic Leap era um dos mais antecipados e acreditava-se que poderia representar uma autêntica revolução neste mercado multimilionário. Contudo, os Magic Leap One parecem não estar a cativar os utilizadores — e, este mês, nasceu do nada um produto concorrente (os Focals), que são como óculos tradicionais e podem facilmente ser usados durante o dia-a-dia. Brenda Freeman estará no Palco Principal e terá o desafio de justificar todo o entusiasmo que foi gerado em torno da empresa nos últimos anos.

Inventor da web explica o que ainda falta fazer

Quem? Tim Berners-Lee, inventor da World Wide Web
Quando? Entre as 10h30 e as 10h55, no Fórum

O quê? Metade do mundo já utiliza a World Wide Web, o protocolo de internet que permite aceder a esta mesma página do ECO e permitiu criar empresas como a Google ou o Facebook. Desde 1989, quando foi inventada, esta tecnologia para aceder a páginas na rede tem vindo a evoluir e mudou profundamente a forma como a sociedade consume notícias ou consulta informação. Mas poderá Berners-Lee pendurar as chuteiras, ou ainda há qualquer coisa por fazer?

Porquê? A resposta é “sim, há”. Na visão de Berners-Lee, ainda falta ligar a outra metade do planeta a rede, para que não haja um mundo a duas velocidades. “Aceder à internet tornou-se um direito básico para muitos”, recorda o Web Summit, na descrição do painel. O inventor estará no Fórum para abordar esta problemática e, eventualmente, sugerir soluções: uma delas pode passar por um novo contrato, #ForTheWeb, para tornar a “internet mais segura”, como disse o pai da Web esta segunda-feira.

Qual é a capital europeia mais inovadora?

Quem? Carlos Moedas, comissário europeu para a Investigação, Ciência e Inovação
Quando? Entre as 10h45 e as 10h55, no Palco Principal

O quê? O comissário europeu Carlos Moedas vai anunciar a cidade vencedora do prémio “capital europeia da inovação”. Há um milhão de euros em jogo.

Porquê? Paris venceu a edição de 2017 do prémio “capital europeia da inovação”. Berlim também tem estado nas notícias graças à dinâmica empreendedora que tem vindo a viver. Londres é um polo para as startups tecnológicas do setor financeiro. E Lisboa? Com mais dez anos de Web Summit por cá, e um ecossistema fervilhante de startups a pulular pelas dezenas de incubadoras que aqui existem, poderá ser considerada capital europeia da inovação este ano? Os participantes do Web Summit vão estar expectantes — e os portugueses também.

Como travar o problema da informação falsa

Quem? David Pemsel, presidente executivo do grupo The Guardian
Quando? Entre as 11h35 e as 11h55, no Palco Principal

O quê? Um painel sobre informação falsa (“fake news“) e “factos alternativos” e como encarar o desafio de travar a epidemia da desinformação, numa altura em que os meios de comunicação social têm um papel preponderante na preservação da democracia, mas assistem a baixas taxas de credibilidade perante a sociedade. Para além de David Pensel, sentar-se-ão à mesma mesa Mitchell Baker, chairman executiva da Fundação Mozilla, e Ana Brnabic, primeira-ministra da Sérvia. O painel é moderado por Mattthew Garrahan, editor do Financial Times.

Porquê? David Pemsel é o mais alto responsável executivo do grupo britânico The Guardian, que detém o jornal com o mesmo nome e um dos títulos de maior referência na Europa. A presença de Pemsel neste Web Summit ganha especial relevância num ano que antecede várias eleições, como as Europeias, nas quais se receia que a desinformação possa ter um papel destabilizador no processo eleitoral. A opinião do gestor é, por isso, importante. Além disso, o diário The Guardian tem feito apostas fortes no meio digital e aposta num modelo de negócio de acesso completamente livre, apoiado em donativos dos leitores e sem paywall. No final de julho, soube-se que o grupo passou a gerar mais receitas com o negócio digital do que com a circulação de jornais em papel. A empresa também detém o jornal Observer.

Lições para quem procura um investidor

Quem? Alexis Ohanian, cofundador da Initialized Capital e cofundador do Reddit
Quando? Entre as 12h40 e as 13h00, no Palco Principal

O quê? O investidor de risco Alexis Ohanian vai dar uma palestra que tem como título O que eu gostaria que um investidor de capital de risco me tivesse dito. Ohanian também é conhecido por ter fundado o Reddit, um dos fóruns online mais visitados em todo o mundo.

Porquê? Numa altura em que nascem cada vez mais startups, e em que cada vez mais gente tem vontade em lançar o seu próprio negócio, ouvir os conselhos de Ohanian pode dar uma ajuda na hora de procurar um ou vários investidores. Enquanto cofundador do Reddit, o empresário teve de o fazer. E vai esta terça-feira partilhar algumas lições que aprendeu ao longo do percurso.

Google faz mea culpa

Quem? Tamar Yehoshua, vice-presidente de gestão de produto da Google
Quando? Entre as 15h50 e as 16h10, no Palco Principal

O quê? A oradora da Google vai falar sobre como é que as tecnológicas podem encarar o uso dos dados pessoais dos utilizadores para melhorar os seus produtos, ao mesmo tempo que garantem aos cidadãos transparência e controlo sobre o tipo de informação que partilham.

Porquê? A multinacional foi apanhada este ano num ataque informático à rede social Google+, que pôs em risco dados pessoais de meio milhão de contas. O problema mostrou que a empresa terá sido negligente na proteção das informações privadas dos seus utilizadores, e mais: as autoridades estão a investigar informações que indicam que a Google terá descoberto o ataque informático em março, mas que o manteve em segredo até outubro. A polémica levou a empresa a decidir meter um ponto final na rede social Google+, que tinha um número bastante residual de utilizadores em comparação com outras alternativas, como o Facebook.

Comentários ({{ total }})

O que vai acontecer no segundo dia do Web Summit? Estes são os oradores que não pode perder

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião