Retalho passa a perna a Lisboa. BCP trava perdas

A bolsa nacional encerrou em queda, em sintonia com as pares europeias, num dia em que os investidores estão de olhos postos nas intercalares nos EUA. Em Lisboa, o retalho ditou o rumo do PSI-20.

A bolsa nacional provou as primeiras perdas da semana, num dia em que os investidores mostraram os seus receios face aos resultados das eleições intercalares que decorrem nesta terça-feira nos EUA. Acompanhou o sentimento negativo das pares europeias, num dia em que as retalhistas foram as principais responsáveis pela queda do PSI-20. Ainda assim, o BCP ajudou a travar perdas mais acentuadas.

O PSI-20 encerrou a sessão a perder 0,2%, para os 4.977,68 pontos, com a maioria dos seus títulos com perdas. Mas foram sobretudo as retalhistas a determinar o desfecho da sessão bolsista nacional. As ações da Jerónimo Martins recuaram 1,16%, para os 10,675 euros, enquanto as da Sonae perderam 1,38%, para os 86,05 cêntimos.

Entre os maiores deslizes do índice bolsista nacional destaque também para a EDP Renováveis. As ações da empresa liderada por Manso Neto recuaram 0,89%, para os 7,82 euros, um dia antes de a cotada apresentar o balanço das suas contas relativas ao terceiro trimestre do ano.

A pesar negativamente sobre o desempenho do PSI-20 esteve ainda a Mota-Engil, que viu as suas ações desvalorizaram 1,16%, para os 1,708 euros. Tal aconteceu no mesmo dia em que a construtora divulgou as condições de uma nova oferta de obrigações para o retalho. A cotada liderada por Gonçalo Moura Martins vai pagar uma taxa de juro de 4,5% numa emissão de pelo menos 65 milhões de euros num empréstimo obrigacionista dirigido ao público em geral.

Nota positiva para o BCP que, depois de ter chegado a estar a perder perto de 3%, deu a volta terminando a sessão a ganhar 0,53%, para os 24,46 cêntimos por ação. Esse desempenho acontece depois de na segunda-feira, o banco liderado por Miguel Maya ter realizado uma assembleia geral em que os acionistas aprovaram medidas que “abrem a porta” à distribuição de dividendos pelo BCP. De salientar que o banco divulga as suas contas na próxima quinta-feira, já após o fecho do mercado.

Também a EDP encerrou em terreno positivo, com as suas ações a somarem ganhos de 0,61%, para os 4,15 euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Retalho passa a perna a Lisboa. BCP trava perdas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião