PLMJ distinguida nos STEP Awards como melhor equipa de Clientes Privados

A sociedade foi a primeira portuguesa a merecer esta distinção pelos STEP, organização mundial a atuar exclusivamente na área de clientes privados e empresas familiares.

A PLMJ foi a grande vencedora na cerimónia dos STEP Awards, que teve lugar no passado dia 7 de novembro, em Londres, na categoria grande sociedade com a melhor equipa dedicada a clientes privados do ano. “A candidatura da PLMJ revelou uma notável amplitude e uma relevante variedade de experiências e expertise. Os casos que apresentaram são indubitavelmente complexos e necessitaram da inovação que a equipa demonstrou”, disse a equipa de jurados dos STEP Awards.

A STEP é uma organização mundial a atuar exclusivamente na área de clientes privados e empresas familiares e reúne mais de 20.000 profissionais dedicados a esta indústria em 95 países.

“É com imenso orgulho que somos a primeira firma ibérica e do mundo lusófono a receber este prémio de enorme reconhecimento internacional, como são os STEP Awards”, afirmou Nuno Cunha Barnabé, coordenador da equipa de clientes privados, em declarações enviadas à Advocatus.

A STEP é a maior e mais reputada associação de profissionais de private clients, com advogados, trustees, contabilistas, gestores de ativos e bancos a nível mundial e este prémio enche-nos de satisfação não apenas por reconhecer o trabalho da nossa equipa que, apesar de ainda dar os primeiros passos, é já merecedora do maior prémio internacional desta área”, conclui.

A equipa trabalha nas áreas da gestão de patrimónios privados, fiscalidade individual e internacional, planeamento sucessório, family governance, fundações e filantropia, aquisição de nacionalidade e transferência de residência.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

PLMJ distinguida nos STEP Awards como melhor equipa de Clientes Privados

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião