Custo do trabalho aumenta 1,5% no terceiro trimestre

  • Lusa
  • 14 Novembro 2018

A subida de 1,9% dos custos salariais verificada no terceiro trimestre do ano puxou pelo índice do custo do trabalho, que aumentou 1,5%.

O índice de custo do trabalho (ICT) aumentou 1,5% no terceiro trimestre em termos homólogos, com os custos salariais a subirem 1,9% e os outros custos a diminuírem 0,1%, divulgou hoje o INE.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), a variação homóloga do ICT de julho a setembro resultou também do efeito conjugado do acréscimo de 1,3% do custo médio por trabalhador e do decréscimo de 0,2% do número de horas efetivamente trabalhadas por trabalhador.

No trimestre anterior, o ICT tinha registado uma subida homóloga de 1,1%.

De acordo com o INE, o acréscimo dos custos salariais e do custo médio por trabalhador “ocorreu em todas as atividades”, enquanto o decréscimo dos outros custos ocorreu apenas na Administração Pública e o decréscimo do número de horas efetivamente trabalhadas por trabalhador verificou-se apenas na Administração Pública e na construção.

Numa análise por setores de atividade económica, o INE indica que no subgrupo relativo ao setor privado da economia se verificou, no terceiro trimestre, um acréscimo homólogo de 1,7% do ICT, enquanto “nas restantes atividades económicas, que incluem maioritariamente (mas não exclusivamente) atividades na esfera do setor público, o ICT apresentou um acréscimo homólogo de 1,2%”.

Entre as atividades que abrangem, genericamente, o setor privado da economia os custos salariais aumentaram 1,6% e os outros custos subiram 1,9%, enquanto o custo médio por trabalhador aumentou 2,0% e o número de horas efetivamente trabalhadas por trabalhador subiu 0,3%.

Neste subgrupo, o ICT aumentou 1,7% na indústria, 4,0% na construção e 1,1% nos serviços.

Já nas atividades na esfera do setor público, os custos salariais aumentaram 2,3% e os outros custos diminuíram 2,0%, enquanto o custo médio por trabalhador subiu 0,3% e o número de horas efetivamente trabalhadas por trabalhador diminuiu 1,0%.

De acordo com o INE, a informação mais recente disponível relativa à variação homóloga do ICT na União Europeia refere-se ao segundo trimestre de 2018, apontando para uma evolução de 2,6%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Custo do trabalho aumenta 1,5% no terceiro trimestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião