Rui Rio diz estar “de raiz totalmente em desacordo” com juízes poderem fazer greve

  • Lusa
  • 20 Novembro 2018

O líder do PSD afirmou estar "de raiz totalmente em desacordo" com a possibilidade de os juízes fazerem greve por "não conceber" que sendo parte de um órgão de soberania possam fazer este protesto.

O líder do PSD, Rui Rio, afirmou, esta segunda-feira, estar “de raiz totalmente em desacordo” com a possibilidade de os juízes fazerem greve por “não conceber” que os tribunais, sendo um órgão de soberania, possam aderir a esse tipo de protesto.

“Não vou fazer nenhum comentário político, de raiz estou totalmente em desacordo que os juízes possam fazer greve”, disse Rui Rio, em Braga, à margem de um encontro com militantes do distrito. O presidente social-democrata disse ver a greve dos magistrados com alguma apreensão: “Custa-me ver em Portugal os juízes a fazerem greve”, declarou.

Para Rui Rio “os juízes, os tribunais são um órgão de soberania” e, por isso, não deviam fazer greve. “Eu não concebo que um órgão de soberania possa fazer greve. Greve fazem os funcionários públicos, não fazem os órgãos de soberania. Os deputados não fazem greve, os ministros não fazem greve, o Presidente da República não faz greve, o primeiro-ministro não faz greve”, referiu.

Esta terça-feira os juízes iniciam uma jornada de 21 dias de greve, com uma paralisação geral que abrange todos os tribunais do país e envolve, à partida, cerca de 2.300 profissionais.

A ASJP lançou, entretanto, uma petição pública a favor da classe que será entregue no dia 13 de dezembro ao Presidente da República, ao presidente da Assembleia da República, ao primeiro-ministro, à ministra da Justiça e aos grupos parlamentares.

Comentários ({{ total }})

Rui Rio diz estar “de raiz totalmente em desacordo” com juízes poderem fazer greve

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião