Depois do acidente em Borba, Governo quer inspeção às pedreiras da região

Depois do acidente em Borba, em que uma estrada abateu para dentro de uma pedreira, o Ministério do Ambiente e da Transição Energética determinou a inspeção de todas as pedreiras daquela zona.

O Ministério do Ambiente e da Transição Energética determinou que, num prazo de 45 dias, a Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território (IGAMAOT) proceda à inspeção das pedreiras localizadas na zona onde ocorreu o acidente do passado dia 19 de novembro.

De acordo com a nota informativa do gabinete do ministro do Ambiente e da Transição Energética, a IGAMOT deverá inspecionar o licenciamento, exploração, fiscalização e suspensão de operação de todas as pedreiras que se situam na zona de Borba, no distrito de Évora.

A ordem surge poucos dias depois da estrada que liga Borba a Vila Viçosa ter abatido para dentro de uma pedreira, devido a um deslizamento de terras. Até ao momento, o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora confirmou duas mortes e continuam desaparecidas três pessoas. As duas pessoas que morreram eram, segundo o responsável do CDOS, operários da empresa que explora a pedreira.

Esta manhã, as operações na pedreira foram retomadas e está prevista a drenagem da água para facilitar a retirada do segundo corpo.

Comentários ({{ total }})

Depois do acidente em Borba, Governo quer inspeção às pedreiras da região

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião