Venda de carros elétricos com crescimento “exponencial” este ano

  • Lusa
  • 21 Novembro 2018

"Já se venderam, até setembro, bem mais veículos elétricos este ano do que em todo o ano passado", disse José Gomes Mendes, secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade.

A venda de carros elétricos em Portugal registou este ano um crescimento “exponencial”, disse esta quarta-feira o secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade, José Gomes Mendes. Segundo o governante, “por cada 100 carros vendidos, mais de cinco já são elétricos”, “um crescimento que começa a ser exponencial”.

“Já se venderam, até setembro, bem mais veículos elétricos este ano do que em todo o ano passado”, disse hoje José Gomes Mendes, na Guarda, na sessão de abertura da conferência “Mobilidade Urbana Sustentável”, promovida pela Câmara local. Em declarações à agência Lusa, no final da intervenção, o secretário de Estado assumiu que os números das vendas de veículos elétricos “são muito satisfatórios”.

“A taxa de penetração dos veículos elétricos e híbridos plug-in, quando comparada com o total de veículos vendidos, até setembro deste ano, já vai em 5,4%, portanto, está mais do que a duplicar a cada ano. É exponencial, o crescimento”. Para o responsável, o cenário “significa que o português comum já percebe que há vantagens em utilizar veículos de emissões zero, portanto, descarbonizados”, o que considera “boas notícias para a mobilidade em Portugal”.

“Nós [Governo] temos uma meta de, em 2040, todos os novos veículos vendidos em Portugal serem veículos de zero emissões ou [de] muito baixas emissões. Com o andamento da adesão das pessoas à mobilidade descarbonizada, eu acredito que este objetivo vai ser conseguido bem antes de 2040″, adiantou.

José Gomes Mendes lembrou que já existem incentivos para a aquisição de veículos elétricos que vão ser mantidos e “até aumentados” no próximo Orçamento do Estado, sendo que em 2019 será introduzido “pela primeira vez, um incentivo à aquisição de bicicletas elétricas”. O Governo também está a investir na rede nacional de carregadores rápidos e semi-rápidos, disse.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Venda de carros elétricos com crescimento “exponencial” este ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião